sarampo_vacina_foto_marcelo_camargo_agencia_brasil

Outros cinco casos suspeitos são investigados na cidade

Divulgação/Marcelo Camargo/Agência Brasil

São José dos Campos realiza desde quarta-feira (10) uma ação de bloqueio contra o sarampo após confirmar o primeiro caso da doença, em 20 anos, em um bebê de 11 meses. Agentes da Prefeitura passam de casa em casa para reforçar a dose da vacina em pessoas que tiveram algum contato com a criança.

O caso de sarampo foi diagnosticado em um menino que mora no bairro Jardim Santa Inês, na região leste da cidade. Familiares, vizinhos e profissionais da saúde que tiveram contato com o bebê já foram imunizados, e agora a vacina será oferecida aos moradores da adjacência. Até esta quarta-feira, a Prefeitura já havia imunizado 260 pessoas no bairro onde a criança mora e no Distrito de Eugênio de Melo.

De acordo com a Secretaria de Saúde, as pessoas que não estiverem em suas casas e que forem visitadas pelos agentes serão avisadas por meio de um bilhete para procurarem a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima. A pasta informou ainda que não há um prazo para finalizar a ação.

A Administração também informou que fará a intensificação da vacina em outros três bairros, onde cinco casos da doença estão sendo investigados. São eles: bairro Galo Branco (3), Jardim São Dimas (1) e Palmares de São José (1).

Devem receber o reforço vacinal as pessoas com os seguintes perfis:

  • Bloqueio vacinal indiscriminado de parentes e vizinhos dos casos confirmados e suspeitos. Neste caso, mesmo quem já recebeu duas doses deve ser vacinado

  • Jovens de 15 meses a 29 anos sem o registro de duas doses, precisa tomar a vacina

  • Profissionais de saúde devem tomar duas doses

  • Acima de 29 anos sem registro na carteira deve tomar uma dose

  • Para quem tem registro de duas doses na carteira, sem contato com casos suspeitos ou confirmados, não precisa tomar a vacina

  • Nascidos antes de 1960 não precisa tomar a vacina