Roger Waters entrega o que promete logo no inicio. A tensão que ele cria com a imagem em seu telão gigante, de uma mulher sentada à beira de um oceano, é incrível. O mundo está prestes a acabar, mas isso só vai ser revelado quando ele estiver próximo de aparecer no palco.

ctv-drg-roger-waters-em-sp-2

Waters, ex-Pink Floyd, traz a turnê 'Us + Then' a São Paulo, no Allianz Parque 

Foto: Camila Cara

  Time é anunciada com o despertador de um relógio, e o som da plateia fica mais forte que o do palco. O rosto de Waters aparece pela primeira vez no telão e pode se perceber como os anos têm passado. Está mais curvado. Os cabelos longos e mais finos, os olhos mais fundos. A força de sua voz provoca o mesmo efeito.

Welcome to the Machine chega tensa e estrondosa. Waters está no centro do palco como um integrante, sem o mesmo protagonismo cênico de suas turnês anteriores. Sua imagem não é a que mais aparece no telão, o que dificulta a vida dos fãs mais distantes do palco. 

ctv-ox2-roger-waters-bolsonaro-zoom

Roger Waters exibe lista de neofascistas no seu show em São Paulo e cita Jair Bolsonaro, candidato à presidência pelo partido PSL, ao lado de Donald Trump (EUA), Vladimir Putin (RUS), entre outros 

Foto: Robson Morelli / Estadão

 

De tão boas, as músicas do disco novo parecem saídas de algum álbum do Pink Floyd. Deja Vu, a primeira delas, faz até setores da plateia vip, tradicionalmente a mais dispersa, se calar. Um feito.

Depois de Picture That, Wish You Were Here. E a plateia canta pela primeira vez uma canção inteira.

Another Brick in the Wall começa com 12 pessoas encapuçadas como se fossem reféns do Estado Islâmico, imóveis no palco, prestes a serem decapitadas. Quando chega a parte do coro, elas retiram os capuzes. São todas crianças. Há um choque absurdo na plateia. Ao final da música, Waters explica que todas as crianças são brasileiras. 

ctv-dvl-roger-waters-sp-1

Waters, ex-Pink Floyd, traz a turnê 'Us + Then' a São Paulo, no Allianz Parque

Foto: Camila Cara

 

Uma pausa de 20 minutos é anunciada. Estavam previstas até o final mais nove músicas, com o bis. Uma batalha de gritos de guerra começou logo que as luzes foram acesas. "Fora PT" se revezava com "Ele não".

A plateia urrou, alguns vaiando, outros apoiando, quando o nome do candidato Jair Bolsonaro apareceu na lista de neofascistas do mundo no telão gigante do palco.

Waters volta ao palco do Allianz Parque, em São Paulo, nesta quarta-feira, 10. 

ctv-cg3-roger-waters-3

Waters, ex-Pink Floyd, traz a turnê 'Us + Then' a São Paulo, no Allianz Parque 

Foto: Camila Cara