Príncipe Harry e Meghan Markle se casaram na manhã do sábado, 19, em uma cerimônia marcada pela quebra de tradições Foto: Neil Hall/Reuters

Príncipe Harry e Meghan Markle se casaram na manhã do sábado, 19, em uma cerimônia marcada pela quebra de tradições

Neil Hall/Reuters

O príncipe Harry, sexto na linha de sucessão ao trono britânico, se casou na manhã deste sábado, 19, com a atriz norte-americana Meghan Markle em uma cerimônia na Capela St. George, em Windsor, localizada a cerca de 42 quilômetros de Londres. Com o casamento repleto de personalidades como David e Victoria Beckham, George e Amal Clooney e o cantor Elton John, a celebração foi marcada por quebra de tradições históricas em casamentos reais.

A começar pelo vestido utilizado por Meghan, desenhado pela diretora artística da marca francesa Givenchy, a cerimônia teve um tom menos formal do que os últimos casamentos realizados dentro da família real britânica. Entre os momentos marcantes estão o sermão do pastor norte-americano Michael Curry e o coral Kingdom Choir, que cantou uma versão emocionante da música Stand By Me, de Ben E. King.

Com o pai de Meghan incapacitado de participar da cerimônia de casamento por questões de saúde, coube ao príncipe Charles, pai de Harry, levar Markle até o altar. Pela primeira vez em um casamento real, o acompanhante da noiva não a "entregou" ao noivo. Perto do altar, Charles se retirou e Meghan foi sozinha até ser recebida por Harry.

Após a fase inicial da cerimônia, em que o arcebispo da Cantuária Justin Welby abriu os trabalhos e leu os votos iniciais do casal, foi a vez do pastor norte-americano Michael Curry dar um poderoso sermão em que citou o amor como a principal forma de acabar com os problemas do mundo.

Primeira vez que um membro da congregação dos Estados Unidos da Igreja Anglicana participa de um casamento real, Curry citou o pastor norte-americano Martin Luther King Jr. em diversos ponto do sermão e chegou a fazer a realeza britânica rir durante sua fala.