Em agosto, notícias de fechamento de ruas, explosões de fogos de artifício e a presença do ator Keanu Reeves, astro de Matrix, nas ruas de São Paulo, tomaram o noticiário e fizeram barulho nas redes sociais. No que depender da Prefeitura da cidade, eventos do tipo devem aumentar.

A gestão Bruno Covas (PSDB) lança nesta terça-feira, 3, um programa de incentivos para filmagens estrangeiras na cidade que prevê reembolsos de 20% a 30% nos gastos de produções internacionais que usarem a capital paulista como cenário, como recentemente ocorreu com um episódio da série Black Mirror, da Netflix, e filmes como a adaptação para a telona de Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago. O critério é a produção ter gasto mínimo de US$ 500 mil e vale para filmes, séries e ações publicitárias internacionais que usem produtoras locais.

A iniciativa de estimular filmagens na cidade havia sido anunciada neste ano, mas os detalhes estão sendo anunciados nesta terça, pela cineasta Laís Bodanzky, presidente da estatal Spcine, empresa de fomento ao cinema da cidade criada em 2015, durante a gestão Fernando Haddad (PT), no 11º Festival Ventana Sur, festa de cinema realizada em Buenos Aires, na Argentina.

O incentivo, chamado Cash Rebate, é feito por outras cidades do mundo, segundo os técnicos da Secretaria Municipal de Cultura. Segundo nota da Prefeitura, "o Programa de Incentivo às filmagens da Cidade de São Paulo prevê quatro linhas, sendo três delas por meio de cash rebate: produções internacionais filmadas em São Paulo; produções nacionais filmadas em São Paulo com grande potencial internacional; e campanhas publicitárias internacionais filmadas em São Paulo".

Além do incentivo financeiro, a cidade também passará a patrocinar o Prêmio de Incentivo para Filmes Latino-Americanos, que prevê premiações de até US$ 40 mil para as melhores ações filmadas na cidade.

"Serão pelo menos um prêmio para um longa-metragem brasileiro e pelo menos dois para longas-metragens latino-americanos. Os vencedores devem efetuar os serviços de pós-produção na capital paulista. A previsão é que o edital seja lançado no primeiro trimestre de 2020", informou a Prefeitura, por nota.

"A política municipal de incentivos é uma ação inédita no País, de promoção de desenvolvimento social, econômico, turístico e cultural do município que também visa gerar empregos e atrair investimentos para a cidade", afirma, também por nota, o prefeito Bruno Covas.

Filmagens internacionais como Black Mirror sendo feitas na cidade já são resultado das ações da Spcine e da São Paulo Film Commission, que intermedia a localização de locações para as filmagens. A Spcine tem um orçamento de cerca de R$ 39 milhões, mas a Prefeitura não confirmou o total de recursos que serão disponibilizados para o Cash Rebate.