Talento técnico marcou Geovanna Tominaga no Dancing Brasil - blad meneghel.jpg

Geovanna Tominaga ao som de tango

Blad Meneghel

A jornalista e apresentadora de São José dos Campos, Geovanna Tominaga, é a grande vencedora da terceira temporada de Dancing Brasil, com 34,82% dos votos do público. No reality de dança comandado por Xuxa Meneghel, a joseense apresentou uma evolução de consciência corporal e retomou a dedicação aos estudos da dança, como quando fazia ballet clássico aos 12 anos.

A final nesta quart-feira (11) foi disputada com Bárbara Borges (atriz) e Raissa Santana (Miss Brasil 2016), que se destacaram por chegarem a competição sem conhecimento ou aproximação com a dança. Mas a desenvoltura e aproximação de Tominaga prevaleceram, além do seu carisma que conquistou o público que votou pela internet.

Geovanna levou o prêmio de R$ 500 mil e Teo ganhou um carro 0km.

A produção apresentou uma retrospectiva da 'japa' no programa, que já na estreia garantiu as maiores notas dançando 'foxtrote'. Ao lado do bailarino Lucas Teodoro, a dupla chamou a atenção dos jurados, que notaram a familiaridade com a dança.

Na sequência da competição, Tominaga dançou 'cha cha cha', 'forró', 'valsa', 'jive', 'salsa', 'tango', 'samba', 'quickstep' e 'zouk'. Em cada semana, os jurados apontavam pontos de destaque e evolução técnica, mas também não deixavam de apontar falhas e erros para melhorar nas próximas performances, como:

"Vocês têm um nível técnico que a gente já começa a analisar outras coisas. E o desafio é entre vocês mesmos. Porque aqui conta muito a evolução. Não adianta ficar nesse patamar. Tem que lutar para evoluir cada vez mais", declarou Paulo Goulart Filho durante as apresentações.

"A única coisa que eu vou pedir: não seja certinha, bailarina. Amarra a sapatilha, joga no rio. E agora começa a ousar! Aí você vai conseguir um 10", comentou Fernanda Chamma em um dos programas.

A semifinal foi marcada por um desafio duplo para todos os casais. Em sua primeira apresentação da noite, Geovanna e Teo emocionaram a plateia com uma rumba mais intimista, que também agradou os jurados. E a segunda, ainda mais aplaudida. O casal teve a chance de se redimir com o ritmo do paso doble, que foi considerada a dança mais fraca da dupla.