Se for detectado precocemente as chances de cura são mais altas

viver_bem_unimed_cancer_de_pele

Uso do protetor solar deve ser feito diariamente

Divulgação



Por ano mais de cem mil brasileiros são diagnosticados com câncer de pele. Esse tipo de doença, também conhecida como Câncer de Pele Não Melanoma, é a mais comum e corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no país. Esse alto índice pode ser explicado devido ao fato de que a maior parte do território brasileiro situa-se em zonas de latitudes baixas, nas quais prevalecem os climas quentes e úmidos, com temperaturas médias em torno de 20 ºC.

Essas condições fazem com que a incidência de raios ultravioleta seja grande ao longo do ano, e não somente durante o verão. Por isso, especialistas alertam que o cuidado com a pele precisa ser constante.

Afinal, a pele é o maior órgão do nosso corpo e o cuidado com ela deve ser feito todos os dias. Durante o verão existe uma preocupação maior das pessoas, mas o uso do protetor solar deve ser feito diariamente. Mesmo em dias mais nublados, há a incidência de raios solares e, por isso, precisamos nos proteger deles.

banner_unimed

Saiba mais AQUI

Publicidade

Dados do Instituto Nacional do Câncer, do Ministério da Saúde, apontam que a doença é mais comum em pessoas com idade acima de 40 anos e de pele clara, porém, crianças, negros, pessoas que ficam muito expostas ao sol sem proteção e portadores de doenças cutâneas prévias também estão vulneráveis.

A exposição aos raios solares é prejudicial à saúde e tem efeito acumulativo. A incidência do sol sobre a pele provoca alteração no DNA das células, gerando células cancerígenas. Para se proteger, o ideal é usar diariamente o filtro solar com fator de proteção 30 ou superior. Para quem não fica muito exposto ao sol, é recomendado reaplicar o produto duas vezes ao dia. Já os profissionais que trabalham expostos ao sol, devem reaplicar o filtro solar a cada duas horas.

A suspeita da doença apresenta alguns sinais, que devem ser observados com atenção. O câncer de pele geralmente surge através de uma lesão na pele. Pode ser uma pinta que não existia, ou que aumenta de tamanho ou muda de cor. A orientação é sempre buscar ajuda médica.

www.unimedsjc.coop.br