santa_casa_de_cruzeiro

A Santa Casa de São José dos Campos vai prestar consultoria de gestão administrativa e financeira no processo de desintervenção da Santa Casa de Cruzeiro --referência hospitalar de urgência para as cidades do Vale Histórico. O contrato de cooperação foi assinado na última segunda-feira (6) e prevê assistência por um prazo de 60 dias.

Segundo a prefeitura, mensalmente são realizados perto de 10 mil atendimentos por mês, incluindo atendimentos no pronto-socorro, pronto-atendimento de convênios, internações clínicas, cirúrgicas e obstétricas, e ainda procedimentos ambulatoriais de exames laboratoriais e de diagnóstico por imagem.

O documento de cooperação e auxílio foi assinado com o interventor João Mário Martins da Silva, que representa o prefeito Thales Gabriel Fonseca e pelo provedor da Santa Casa de São José dos Campos, Ivã Molina.

"Esse convite da Prefeitura de Cruzeiro, por meio do interventor João Mário Martins da Silva, é um reflexo da gestão que estamos fazendo na Santa Casa de São José, uma administração que deu certo", disse o provedor da Santa Casa de São José dos Campos, Ivã Molina.

Segundo ele, a equipe da Santa Casa de São José vai trabalhar de forma estratégica, avaliando faturamento, despesas e administração da Santa Casa de Cruzeiro como um todo.

"Temos expertise na gestão de uma entidade filantrópica que completa 119 anos operando com bons resultados financeiros, apesar das dificuldades que todos os prestadores do Sistema Único de Saúde conhecem. Vamos encontrar uma receita sustentável de funcionamento para Cruzeiro e assegurar que o atendimento seja mantido à população”, ressaltou o provedor. 

O grupo de administradores da Santa Casa de São José dos Campos trabalha para, em breve, apresentar o diagnóstico e planejamento administrativo para que a o hospital de Cruzeiro possa operar com eficiência de gestão e equilíbrio financeiro. A previsão é que a desintervenção ocorra no final do ano ou início de 2019.

Intervenção

A intervenção da Santa Casa de Cruzeiro teve início em outubro de 2015, após muitas ameaças de fechamento por dificuldades financeiras. Para não haver interrupção dos serviços, o município fez a intervenção do hospital. 

Segundo a prefeitura, mensalmente  são repassados cerca de R$ 1,5 milhão à Santa Casa de Cruzeiro, destes, 38% são recursos repassados pelo Ministério da Saúde, 5% são recursos repassados pelo Estado e 56% são recursos municipais.