Os professores, estudantes e as diversas frentes sindicais deixaram a Praça Afonso Pena, por volta das 10h30, e iniciaram uma passeata pelo centro de São José dos Campos, na manhã desta quarta-feira (15).

A cidade concentra manifestantes que aderiram à Greve Nacional da Educação, movimento organizado contra o bloqueio de verbas nas universidades, anunciado pelo Ministério da Educação.

Em São José dos Campos, os manifestantes caminhavam pela Avenida São José e seguiam em direção à Avenida João Guilhermino, no centro do município. A Polícia Militar foi procurada, mas não soube informar o número de participantes ou se o ato era pacífico. Segundo os organizadores, pelo menos 5 mil pessoas participam do protesto. 

A concentração teve início às 9h, na Praça Afonso Pena. Os participantes utilizam cartazes, carros de som e proferem palavras de ondem contra a medida anunciada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

No município, a manifestação tem adesão da Unifesp, Unesp, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São José, Inpe, professores da educação básica e sindicatos, como metalúrgicos, químicos, petroleiros, trabalhadores dos Correios e da alimentação, servidores municipais, condutores e aposentados, além movimentos sociais.