casa_do_idoso_sao_jose

Os idosos terão alimentação adequada, convivência e acompanhamento de profissionais

Divulgação/PMSJC

A prefeitura de São José dos Campos sancionou a lei que cria o Cecori (Centros Comunitários de Convivência e Respeito aos Idosos). Os idosos poderão ficar no centro durante o dia onde terão alimentação adequada, convivência e acompanhamento de profissionais – os familiares serão responsáveis por leva-los e busca-los.

Os centros terão funcionamento e administração semelhante ao Cecoi (Centro Comunitário de Convivência Infantil), ou seja, como uma ‘creche’ para pessoas da terceira idade. Esta lei permite que a prefeitura faça parcerias com organizações sem fins lucrativos que atuam no apoio aos idosos para criar os Cecori’s. Assim, a administração municipal fica responsável por arcar com parte dos gastos.

O autor da lei, vereador Dilermando Dié (PSDB), afirma que uma pesquisa aponta que no futuro teremos mais idosos do que jovens e que, por conta disso, é necessário desenvolver políticas que garantam a qualidade de vida dessa parcela da população.

"Pesquisando, entendi por bem começar a fazer essa defesa no sentido que o poder público deva atender essas pessoas. [...] As famílias muitas vezes precisam escolher se trabalham ou cuidam do idoso em casa. Com o centro de convivência, a família pode trabalhar sem preocupação, pois o idoso estará em um lugar adequado”, afirma o vereador.

Angélica Aparecida Mendes, 32 anos, parou de trabalhar há três anos para cuidar da mãe Maria Lúcia, de 63 anos, que tem mal de Parkinson. Ela conta que precisa voltar a trabalhar porque estão com dificuldades em manter as contas da casa. Para ela, o projeto vai ajudar não só a ela, mas muitas famílias.

“Tive que sair do serviço pra cuida dela. Preciso trabalhar, mas não dá pra pagar alguém pra ficar com ela [...] Tem muita gente com familiares com a saúde limitada e não pode ficar sozinhos. E hoje em dia um cuidador de idosos fica muito caro. Torço muito para esse projeto sair do papel e ir adiante”, disse Angélica.

O texto prevê a garantia de todos os cuidados especiais necessários. Os profissionais que trabalharem nos Cecori’s deverão zelar pela segurança dos idosos, higiene, descanso, convivência, necessidades diárias e dar os medicamentos no horário correto.

A alimentação também deverá ser balanceada e o cardápio deve levar em consideração os idosos que seguem alguma dieta específica por conta de doenças como o diabete, a hipertensão, a obesidade, entre outros.

As unidades atenderão pessoas a partir dos 60 anos de idade que residirem em São José. Idosos de famílias de baixa renda, em situação de vulnerabilidade ou vítimas de isolamento social terão prioridade.