As eleições municipais acontecem apenas em outubro do próximo ano, mas alguns partidos já estão começando a se movimentar para lançar candidatura própria.
Em Taubaté, pelo menos quatro partidos garantiram que pretendem colocar um candidato na corrida eleitoral para prefeito da cidade.


Com a impossibilidade da reeleição do atual prefeito, Ortiz Junior, o PSDB estuda alguns nomes. O vice-prefeito Edson Oliveira, o secretário de Educação Cláudio Teixeira Brazão, o secretário de Governo Eduardo Cursino e o vereador Guará Filho (PL) seriam alguns nomes considerados pelo partido.
"Pode ser que apareça outro nome mais pra frente, mas a certeza é que vamos ter um candidato próprio do partido", afirmou João Roberto Ortiz, porta voz do PSDB em Taubaté.

Outro partido que se articula para as próximas eleições é o Cidadania. Após disputar o último pleito, a presidente do partido, Pollyana Gama afirmou que pode ser candidata novamente.
"A gente tem um encontro esta semana e estamos preparando o partido para ouvir todos os afiliados. Aguns nomes estão sendo avaliados, como o meu, o da vereadora Loreny e do arquiteto Urbano Patto", disse.

Opostos
Impulsonado pela popularidade do presidente Jair Bolsonaro, o PSL já tem uma opção para concorrer à prefeitura da cidade. De acordo com Anderson Senna, líder do partido em São José dos Campos, o escolhido é um coronel da reserva da Polícia Militar.
"Hoje nós estamos em conversa com ele e vamos ver se vai avançar. Estamos levando em consideração a segurança pública, que é um tema atual", disse Senna.

Por outro lado, o PT ainda deve esperar as eleições internas, que acontecem em setembro, para fazer qualquer definição sobre o nome do candidato à prefeitura. A presidente do partido, Julia Martin, afirma que, atualmente, as conversas são para formar chapas de candidatos à Câmara.
"Nós estamos em diálogo para compor uma chapa competitiva, pois desde 2016 nós não temos vereadores do partido", disse.