menina_morta

As amigas se conheceram pelas redes sociais 

Arquivo Pessoal/Ana Carolina 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma amiga de Fernanda Alves, adolescente de 14 anos que morreu durante “fluxo” em uma chácara em Caçapava, acusou os colegas da garota de omissão durante o incidente. Ana Carolina, de 17 anos, não estava na festa e conhecia a adolescente há pouco mais de seis meses.

“O que fica da morte da Fernanda é refletir sobre amizade, porque as pessoas que foram com ela na festa não a ajudaram em nada, ninguém buscou socorro. Não é a toa que a mãe dela só foi descobrir da morte dois dias depois, ela tentou ligar para filha o fim de semana todo, mas o celular dela está com outra pessoa”, relata.

A garota também contou que está sendo muito difícil superar a morte da amiga e que é difícil acreditar que o incidente aconteceu.

“A gente se conheceu pela rede social e não demorou muito para nos tornarmos grandes amigas. Teve uma época que precisei de muita ajuda, a Fernanda e família dela estenderam  a mão  para  mim. Estou entrando em desespero  todas as vezes que penso que ela não vai estar mais aqui. É  lágrima por lágrima, sentimento em cima de rancor de não  pode trazer ela de volta” lamentou Ana Carolina.

Ana Carolina contou que ao ficar sabendo da morte foi para a casa da amiga e acabou sendo a responsável por dar a notícia ao irmão de 9 anos da Fernanda Alves.

“Vi a notícia na internet e corri até a casa dela, imediatamente me deparei com o irmão  mais novo dela ele nem sabia do ocorrido ainda. Foi o que mais me acabou dar uma notícia dessa, passamos momentos incríveis juntas”, finalizou  a jovem.

Entenda o caso

Uma adolescente de 14 anos morreu durante um suposto "fluxo" em uma chácara particular no bairro Tataúba, em Caçapava, na noite de sexta-feira (30). A equipe policial conseguiu identificar a vítima, Fernanda Alves, através da ajuda de internautas pelas redes sociais.

Segundo os investigadores, a menina estava em uma festa particular e passou mal e acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), mas quando a equipe médica chegou a jovem já havia morrido.

A Polícia Civil de Caçapava está investigando o caso como morte suspeita e pretende descobrir o que causou o óbito da adolescente.