Moradores do Buquirinha, na zona norte de São José dos Campos, reclamam sobre a falta de estrutura da UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro. Infiltração, problemas na rede elétrica e falta acessibilidade são algumas das queixas apresentadas pela população.

Há pelo menos um ano, membros do Conselho de Gestão de Unidade (CGU) pleiteiam junto à Prefeitura melhorias para a UBS, mas as demandas não têm sido atendidas, como conta Fabiana Rodriguez de Alcântara, de 44 anos, membro do CGU.

“Faço parte do conselho há pelo menos dois anos e já tem um tempo que temos feito diversos pedidos para a Prefeitura. Agora estão reformando parte do telhado, mas o prédio precisa de uma reforma geral. Tem vazamento de água, infiltração e rachaduras”, relata.

Além disso, a falta de acessibilidade também tem sido um problema encontrado pelos moradores que utilizam a unidade. Ana Pinto da Silva Andrade, de 76 anos, vai à UBS com certa frequência, pois sofre de problemas cardíacos e diabetes. A moradora nunca tinha passado por nenhum problema até a última quarta-feira (7), quando ela sofreu uma queda em uma rampa de acesso ao local.

“Eu fui na UBS pegar um exame e medir minha pressão. Quando fui sair para ir embora eu escorreguei na rampa, porque o chão é cheio de pedras. Eu ia cair de bruços, mas por sorte um homem conseguiu me segurar a tempo. Machuquei a mão e o tornozelo, tenho um braço quebrado também e ainda bem que não machuquei ele. Ali era bom colocar uma rampa de cimento pra ninguém escorregar”, afirma.

Em 2017, o Meon publicou uma reportagem sobre esse mesmo assunto e na época a gestão do prefeito Felicio Ramuth (PSDB) havia informado que a Unidade Básica do Buquirinha estava incluída no pacote de reformas e melhorias previstas para 2018, com a implantação do programa ‘UBS Resolve’.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde disse que o prédio onde funciona a UBS Buquirinha está passando por uma reforma para receber o programa UBS Resolve no final desse mês. "Com a implantação do programa, a Prefeitura vai oferecer um atendimento melhor à população", diz um trecho da nota. A pasta listou ainda os trabalhos que estão sendo feitos no local (veja abaixo). 

Nessa reforma estão sendo contemplados os seguintes itens:

Troca de parte do telhado da edícula;

Instalação de lavatório onde será adequada a sala de coleta;

Reforma do forro da edícula;

Construção de uma sala para ser usada como curativo, na edícula;

Adequação da porta de um dos sanitários para acesso a cadeirante;

Instalação de trocador;

Revisão de parte do telhado da construção principal;

Construção de um DML (depósito de material de limpeza) próximo ao acesso da copa;

Troca da janela da copa que se encontra deteriorada;

Lavagem do telhado;

Pintura geral do prédio;

Reforma geral da elétrica;

Troca de luminárias onde necessária;

Instalação de lâmpadas de LED onde necessária troca;

Adequação de uma nova sala de inalação garantindo melhor privacidade aos usuários;

Reforma do balcão da recepção;

Troca do piso em paviflex;

Troca do rodapé;

Restauração do piso de madeira da recepção.

A cobertura do prédio principal foi revisada, com a substituição de peças.

O teto do prédio anexo teve seu madeiramento realinhado, reforçado e readequado para colocação de telhas de fibrocimento. Toda a tubulação de esgoto enterrada foi revisada.