Policial Tatiane Tourinho e crianças abandonadas

Equipe policial cuidou das crianças após serem encontradas

Créditos Tatiane Tourinho

Em entrevista ao Meon, a policial militar que atendeu a ocorrência na madrugada desta segunda-feira (29), em Guaratinguetá, Tatiane Tourinho, onde duas crianças, um menino de 1 ano e meio e uma menina de apenas seis meses de vida estavam sozinhas em um apartamento por mais de cinco horas, afirmou que a mãe das crianças foi localizada às 6h30 com um homem no próprio apartamento.

Em depoimento à polícia a mãe confirmou ter saído e deixado as crianças sozinhas para ir a um bar. Ela alegou que conheceu o homem que estava acompanhada e ambos foram para o apartamento e ao chegarem as crianças já não estavam mais.

"Arrombamos a porta do apartamento e eu troquei as fraldas, alimentei com mamadeira as duas. A mãe saiu de casa por volta das 17h, nós chegamos para socorre-los por volta das 00h", conta Tatiane.

A mulher foi levada para o plantão policial, prestou depoimento e foi liberada. As crianças continuam no abrigo 'Lar da Criança'. O conselho tutelar afirmou que por hora, não vai devolver a guarda dessas duas crianças, pois a mulher tem outros três filhos ainda menores de idade e perdeu a guarda deles pelo mesmo motivo. O caso segue em investigação. O conselho tutelar procura pela avó materna das crianças que mora em Piquete, pois as crianças não têm o nome do pai na certidão de nascimento.

Entenda o caso.

Em Guaratingueta a polícia investiga um suposto abandono de duas crianças por um mulher de 26 anos. De acordo com boletim de ocorrência, as crianças foram encontradas sozinhas em um apartamento na rua Benjamin Constant, no centro da cidade. Uma moradora do prédio, vizinha do apartamento onde as duas crianças estavam, pediu socorro pelo 190 depois de horas ouvindo o choro das crianças.  Em depoimento a vizinha afirmou ter visto a mãe das crianças sair do apartamento por volta das 17h. Acredita-se que elas tenham ficado sozinhas por mais de sete horas.