Prefeitura Paço Taubaté prefeitura_taubate paço_taubate

Explosão da bomba foi no dia 05 de junho de 2019 na sede da Prefeitura de Taubaté

Arquivo/Meon

Um ex-servidor da Prefeitura de Taubaté foi condenado pela Justiça, nesta quinta-feira (13), a 14 de anos de prisão pela tentativa de dois homicídios qualificados em 2019. Em junho de 2014, o homem teria colocado uma bomba na sede da Prefeitura.

De acordo com a denúncia da Promotoria, o ex-funcionário foi demitido em 2014 e, sentindo-se injustiçado pela demissão, teria confeccionado um artefato explosivo e colocado no banheiro masculino da prefeitura em 5 de junho do ano passado. Além de danos materiais, a explosão causou ferimentos em outros dois servidores que estavam no prédio.

"Assim agindo, ao colocar o artefato explosivo em banheiro público, com circulação de considerável quantidade de pessoas, tanto servidores como inúmeras pessoas que buscavam atendimento no local, assumiu o risco de produzir o resultado morte", afirmou o promotor na denúncia. 

O Tribunal do Júri decidiu pela condenação do réu por tentativa de homicídio com qualificadoras de motivo torpe e uso de explosivo. De acordo com o juiz, a ausência de empatia do réu foi determinante para a decisão dos jurados. 

“Quando disse que não sabe explicar a razão pela qual decidiu explodir uma bomba em local e horário de intenso trânsito de pessoas, tentou, na verdade, disfarçar sua incapacidade de se colocar no lugar do outro e se identificar com o outro, sentimento que se conhece como empatia”, disse o magistrado em um trecho da sentença. 

Como o réu já se encontra preso, não foi permitido que ele recorra da sentença em liberdade.

O Meon tentou entrar em contato com a defesa do réu, mas não teve sucesso até a publicação dessa matéria.