Polícia Militar - Ronda

O homem afirmou ainda que não matou a esposa e que os disparos aconteceram de forma acidental

Arquivo

Um homem, de 60 anos, foi solto na tarde de sábado (20), horas depois de ter sido preso acusado de matar sua esposa dentro de casa, na zona sul de São José dos Campos. A Polícia Civil afirmou que o acusado estava em prisão preventiva, mas juiz achou que ainda não há provas concretas sobre o caso.

O acusado afirma que a vítima tentou matá-lo com arma de fogo utilizando a mão esquerda - a mulher era destra. A Polícia Militar afirma que foi acionada por vizinhos e encontrou a mulher deitada no apartamento, com um tiro na cabeça e uma arma na proximidade.

Em depoimento, o marido contou à polícia que na última terça-feira(16), a esposa havia dito que faria um almoço para reunir família no domingo de Páscoa. O acusado, no entanto, não gostou da ideia e desde então ficaram sem conversar para não criarem maiores desentendimentos. Na sexta-feira (19), ambos consumiram álcool e retomaram a discussão.

Ele se dirigiu então para a sala da casa com o intuito de ir embora. A esposa havia trancado a porta e estava com arma na mão dizendo que ele não iria sair. Segundo o indiciado, a vítima trocou a arma da mão direita para a mão esquerda e usou a mão direita na tentativa de conter a aproximação dele.

O homem então, teria agarrado a mão esquerda na tentativa de segurar a arma, momento em que a mulher efetuou dois disparos, um contra ele, que não o atingiu, e outro contra a cabeça dela.

Ele afirmou ainda que não matou a esposa e que os disparos aconteceram de forma acidental. Ele não tinha passagem criminal e trabalha como motorista de aplicativo. O homem chegou a ser preso, mas foi responderá ao crime em liberdade, pois o juiz não achou que tinha provas concretas sobre o caso.

O corpo da vítima está sendo velado nas Sala III da Urbam. O enterro será às 16h no Cemitério Colônia Paraíso no Jardim Morumbi.