Felicio Ramuth29

Ideia é diminuir filas na saúde, incentivar atividades esportivas e acessibilidade

Leonardo Gonzaga/Meon

O prefeito Felicio Ramuth (PSDB) de São José dos Campos anunciou o programa ‘São José na Palma da Mão' na manhã desta quarta-feira (16), que lançou cinco aplicativos de celular para facilitar o atendimento nas áreas de saúde, esportes, acesso à informação, atendimento para deficientes e para a GCM (Guarda Civil Municipal).

Os aplicativos lançados foram realizados por equipe própria da administração municipal, o que não gerou custos. São eles o Saúde na Mão, São José Viva, 156 SJC, Acesso Já e Ação GCM, que já estão disponíveis para baixar na Apple Store e Google Play. Os aplicativos foram desenvolvidos pela Prefeitura de São José dos Campos e o Ipplan (Instituto de Pesquisa Administração e Planejamento) e exige informações pessoais da pessoa para realizar o cadastro.

Durante a apresentação dos apps, Felicio explica que os aplicativos são uma forma de levar a tecnologia da cidade para pessoas que tem dificuldade em realizar atendimentos. “Todos os programas lançados hoje vão de encontro com o cidadão, que precisa de outros meios para chegar aos atendimentos. É bem simples de usar e eu tenho certeza que vamos ter muito sucesso”, explica.

Saúde na Mão
Através desse aplicativo, o joseense poderá pesquisar informações sobre atendimentos agendados, histórico de consultas realizadas, além de efetuar cancelamentos quando o paciente não puder comparecer às bases de atendimento. No entanto, a marcação de consultas continua a ser feita pessoalmente na UBS (Unidade Básica de Saúde).

No app, a pessoa pode visualizar resultados de exames e baixar resultados em pdf. Outra função do Saúde na Mão é checar se a UBS próxima possui o remédio receitado durante a consulta. No aplicativo, o usuário pode alterar o contato e reativar cadastros em caso de bloqueio por inatividade ou qualquer outro motivo.

Atualmente, de acordo com números levantados pela Secretaria de Saúde, 40 mil consultas são realizadas por mês na rede de atenção básica - que envolve 40 UBSs da cidade -, em clínicas médicas, ginecologistas e pediatria. Ao todo, o índice de abstenção (faltas sem cancelamento) de pacientes é de 25%

“A ideia do Saúde na Mão é desmarcar consultas para diminuir o número de faltas, trazendo mais facilidade para que os profissionais de saúde realizem mais atendimentos e beneficiar a vida do cidadão”, explica o prefeito. “Não podemos estimar como será a diminuição das filas, pois não sabemos como será o sucesso do aplicativo”, acrescenta.

Questionado sobre a inserção da tecnologia para regiões mais periféricas, que não tem acesso à internet, Felicio Ramuth conta que há um planejamento para que a população mais pobre tenha acesso a essa inovação. “Estamos desenhando uma nova licitação de interligação em rede da Prefeitura, que vai acontecer a partir de novembro. Isso pode nos dar a oportunidade de criar mais pontos de internet gratuitas na cidade e é o que estamos fazendo. Vamos ampliar os pontos, mas queremos estimular ainda mais para o cidadão ter maior transparência através das tecnologias”, completa.

Com relação ao acesso dos aplicativos por idosos, o tucano explica que já existem meios para informa-los sobre essas novas tecnológicas. “Isso já está sendo feito. As casas do idoso já contam com aulas de informática e tecnologia, e o entendimento dos aplicativos vão ser comentados em sala”.

A partir disso, os atestados médicos poderão ser checados por empresas através de uma chave de validação que vai oferecer uma sequência numérica, onde será possível pesquisar se o atestado é valido ou não.

Outros aplicativos
Além do Saúde na Mão, a prefeitura lançou outros aplicativos como o São José Viva, o 156 SJC, o Acesso Já e o Ação GCM. Com o intuito de estimular atividades físicas, culturais e sociais, o São José Viva é gerenciado por profissionais das áreas na administração pública. Através dele, as pessoas podem ver a programação de atividades da FCCR (Fundação Cassiano Ricardo) e localizar unidades esportivas.

Além disso, o São José Viva vai disponibilizar horários em que profissionais de educação física estarão trabalhando em academias ao ar livre e nos centros esportivos. Outra função do app é passar informações sobre as modalidades oferecidas pela prefeitura, horários, faixas etárias e categorias, podendo realizar uma pré-inscrição nas atividades.

Com o aplicativo 156 SJC, a ideia é facilitar o acompanhamento e histórico de reclamações. Seja na troca de uma lâmpada na rua, poda de árvores, calçadas obstruídas e outros problemas com relação à administração municipal. Tudo isso poderá ser feito através de uma descrição do ocorrido, com disponibilidade de envio de fotos e vídeos.

Outra novidade é o Acesso Já, que é uma ferramenta destinada para pessoas com mobilidade reduzida. Através dele, o indivíduo vai poder agendar viagens previamente para atender necessidades. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, o atendimento será prioritário para pessoas com necessidades maiores e não por ordem de chegada.

Por fim, outro aplicativo é o Ação GCM, destinado apenas para Guardas Civis Municipais. Com o app, os agentes vão poder identificar demandas de maneira sistematizada e com maior agilidade, disponível para auxiliar nas ocorrências da cidade, como terrenos com mato alto, iluminação deficiente e fiscalização.

Na somatória, a Prefeitura de São José dos Campos conta com 10 aplicativos para atender a população da cidade. Além dos lançados durante a manhã de hoje, a administração pública dispõe do Ônibus na Hora, o CNH digital, SNE (Sistema de Notificação Eletrônica), Detran.SP e o SJC Estacionamento.