A Embraer anunciou nesta segunda-feira (19) um investimento de US$ 30 milhões (R$ 120 milhões) na expansão da unidade de Eugênio de Melo, na zona leste de São José dos Campos.  Com a expansão, a planta ganha quatro novos prédios, ampliando a capacidade das instalação de 1.500 para mais de 4.000 trabalhadores. 

O valor do investimento foi anunciado durante cerimônia de comemoração dos 50 anos da companhia nesta segunda-feira (19), na sede da Embraer em São José dos Campos.  A obra em Eugênio de Melo começou em maio e a conclusão está prevista para o último trimestre deste ano, expandindo a área construída e de lazer dos atuais 70 mil metros quadrados para 110 mil.  

A unidade de Eugênio de Melo está localizada em um terreno de 530 mil metros quadrados e iniciou as operações em 2001. De acordo com a empresa, com a construção de novas instalações, o local passará a ter capacidade para mais de 4.000 funcionários, quase o triplo dos atuais 1.500 profissionais que trabalham nas áreas de manufatura, desenvolvimento, engenharia, testes estruturais e de sistemas, centro de formação de pessoas, entre outras atividades administrativas e de pesquisa.

“O futuro da indústria aeronáutica brasileira passa pelo que sonhamos e construímos juntos hoje. É assim que entendemos ser a melhor homenagem que podemos prestar aos 50 anos da Embraer”, disse Francisco Gomes Neto, Presidente e CEO da Embraer ao anunciar o investimento.  A crescentando que a expansão da unidade de Eugênio de Melo reforça o compromisso da empresa com "as pessoas e com a comunidade local".

Novo Cenário

A sede da Embraer em São José dos Campos, fábrica que deu origem à empresa e onde foi comemorado o seu cinquentenário nesta segunda-feira (19), passará, em breve, a ser propriedade da Boeing. Com a compra de 80% da divisão de jatos comerciais da Embraer, a gigante norte-americana aguarda somente autorização dos órgãos reguladores internacionais para assumir a planta em São José e iniciar produção de aeronaves em solo brasileiro.

A fabricante brasileira continuará com a produzir jatos executivos e aviões para a área de defesa, como o cargueiro KC-390, em sua fábrica em Gavião Peixoto, a investe em novos negócios, como tecnologia espacial e carros voadores.

Neste novo cenário, a unidade de Eugênio de Melo terá papel fundamental. 

De acordo com a Embraer, com a ampliação, a unidade Eugênio de Melo se transformará em um centro global de engenharia e tecnologia da Embraer, para o desenvolvimento de projetos e soluções no setor de defesa e segurança, mobilidade aérea, aeroespacial entre outros negócios de base tecnológica.

Um dos quatro novos prédios se tornará o centro global de engenharia e tecnologia da empresa e outro será dedicado ao atendimento e treinamento de clientes, abrigando simuladores de voo e outras tecnologias para prover instrução de procedimentos técnicos aos operadores de aeronaves da companhia. Também estão contemplados no projeto um prédio para áreas administrativas e um centro histórico dedicado aos 50 anos da Embraer e avanços da indústria aeronáutica nacional.

A Embraer realiza ainda melhorias e ampliações das instalações existentes, como restaurante, portarias, plataformas de ônibus e estacionamento. 

A empresa ressalta ainda que a consolidação do ecossistema de inovação da Embraer, em São José dos Campos, para a execução de atividades de pesquisa e difusão de conhecimentos é complementada pelas atividades da companhia e suas coligadas no Parque Tecnológico da cidade e em outros centros de engenharia e tecnologia instalados em outras regiões do país.

Ambiente inovador

De acordo com a proposta da Embraer, as novas instalações terão um visual moderno, com ambientes que estimulem a criatividade, a inovação e maior colaboração entre os funcionários, preservando aspectos de sustentabilidade, preservação da segurança no trabalho e eficiência operacional.

Ainda de acordo com a empresa, os ambientes internos foram projetados para que se tornem mais favoráveis à criação, com melhor aproveitamento da luz natural, mobiliário flexível, quadros interativos e salas de reuniões informais, enquanto o ambiente externo terá oferta de serviços, conveniências e espaço multiuso com wi-fi.