romaria_sjc_aparecida

Grupos de romeiros de São José dos Campos

Reprodução/Raimunda Maria Dias

 

Uma promessa. Um pedido de fé. Uma graça atendida. Diversos motivos levam milhares de romeiros todos os anos a caminharem por horas, dias e até meses em direção ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. A dois dias das comemorações do dia 12, o fluxo de romeiros na região só aumenta. Segundo dados do Santuário Nacional, durante o feriado 376 mil romeiros devem visitar a Basílica de Aparecida. Algumas pessoas adiantaram a perigrinação e já foram ou estão a caminho da casa da Mãe.

Raimunda Maria Dias, 49 anos, é de São José dos Campos e nunca havia feito à peregrinação até a Basílica de Aparecida. Ela conta que não se preparou muito bem, mas que decidiu fazer a caminhada pela fé. E para "piorar" a situação, Raimunda conta que choveu durante quase toda o daminho. “Não me sentia preparada, mas com muita vontade e confiança consegui chegar”, comenta Raimunda.

Uma das coisas que a peregrina afirma ser crucial para concluir o caminho é caminhar em grupo. “Quando chegamos em Pinda, meu pé estava doendo muito. Na minha caravana tinha uma mulher chamada Maria que estava carregando uma imagem de Nossa Senhora, ela se ofereceu para me ajudar e fui apoiada nela até chegar na basílica. Eu não a conhecia, nosso grupo tinha pessoas de muitas paróquias diferentes, e mesmo assim ela me ajudou”, conta Raimunda.

A romeira diz ainda que a amiga que fez pelo caminho parecia a própria Nossa Senhora cuidando dela e dando forças pelo caminho."Ela era a única do grupo que carregava uma imagem e me disse que faz o caminho há sete anos. Ela rezava por mim pelo caminho", relata Raimunda.

Durante o caminho, Maria contou que o marido era alcoólatra e fez uma promessa para Nossa Senhora, para que ele parasse de beber. Ela fez o caminho antes de receber a graça. Foi então que no ano seguinte o marido largou a bebida e fez a peregrinação junto com ela. Desde então, com ou sem o marido, Maria faz a romaria todos os anos.

Apoio ao Romeiro

Em solidariedade aos romeiros, grupos de pessoas armam tendas às margens da Rodovia Presidente Dutra e ficam de prontidão para cuidar de qualquer um que passe pelo caminho. Zenaide Aquino, 53 anos, se reuniu com amigos do bairro Jardim Diamante para criar um ponto de apoio ao romeiro. O grupo começou com cerca de 20 pessoas, mas o número de voluntários só aumenta a cada dia.

O ponto de apoio ao romeiro organizado por Zenaide fica no km 144 da Dutra. Nesta terça-feira(10), o grupo atendeu uma romaria com 300 pessoas da cidade de Guarulhos. “Aqui o romeiro pode tomar banho, comer, fazer curativos, nós temos camas para dormir e até massagista”, conta Zenaide.

Zenaide conta ainda que o caso mais emocionante deste ano foi de um senhor de 73 anos que saiu em romaria da cidade de Osasco sozinho. “Ele parou aqui era umas 22h sozinho e disse que sentia muitas dores. Ele comeu e deitou para dormir. No outro dia continuou a caminhada”, conta.

 

Conta pra gente

Se você tem alguma história pra contar sobre sua experiência em romarias, entre em contato com o Meon pelo whatsapp da redação (12)98218-4888.

 

ComaComMeon

Em parceria com o Meon, o Uber Eats vai dar um bônus de R$20 na primeira compra dos nossos leitores. Para ganhar o bônus, o usuário deverá fazer um pedido acima de R$40,00 na primeira compra e incluir o cupom COMACOMMEON , o desconto de R$20,00 será computado automaticamente.

O procedimento é simples! Primeiro baixe o app do Uber Eats disponível para Android e iOS, depois selecione o seu pedido e por fim insira o cupom de desconto na tela de pagamento. Veja a imagem abaixo.