bomba_prefeiturataubate_brunocastilho_1

Bomba explodiu em um dos banheiros da sede da Prefeitura de Taubaté

Bruno Castilho/Meon

Após mais de um mês da explosão de uma bomba caseira em um dos banheiros do Palácio do Bom Conselho, sede da Prefeitura de Taubaté, o autor do atentado ainda segue desconhecido.
A bomba explodiu no dia 5 de junho e deixou duas pessoas feridas. Com o caso, a segurança no local foi reforçada com a presença de Guardas Civis Municipais para vistoriar bolsas e orientar os munícipes que procuram o prédio.


O Meon apurou que o autor do atentado estaria usando um capuz no momento da ação para não ser identificado. O delegado da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Taubaté, Horácio Campos, disse que não poderia dar detalhes da investigação, pois está acontecendo sob sigilo.
As imagens do circuito interno de segurança da prefeitura foram encaminhados para a Polícia Civil.

Em nota, a Prefeitura de Taubaté informou que "acompanha e presta esclarecimentos necessários que não devem ser divulgados por questões de sigilo para que a investigação não seja prejudicada."

Bomba

O caso aconteceu no final da manhã de 5 de junho, quando uma auxiliar de limpeza estava trabalhando próximo de um dos banheiros de uso público do Palácio do Bom Conselho.

Ela e um guarda municipal ficaram feridos após a explosão da bomba que foi deixada em uma lixeira. No dia do atentado, o Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) chegou a ser acionado para fazer uma varredura no local.