Asfalto cede e cria cratera na avenida Bandeirantes em Taubaté (Giovana Bertti/Meon)

Queda de asfalto interditou totalmente a avenida por mais de 20 dias

Giovanna Bertti/Meon

A cratera que se abriu na avenida Bandeirantes, durante uma forte chuva na noite de 11 de janeiro na região do bairro Independência, em Taubaté, foi fechada após um mês de obras no local. O tráfego de veículos na via foi normalizado nesta sexta-feira (9).

No dia da ocorrência, um carro passava pelo local e foi engolido pelo buraco, mas sem ferimentos.

Incialmente a prefeitura alegou que o asfaltou não aguentou o volume de água e que o local havia passado por uma obra na tubulação recentemente, sem apontar se a responsabilidade era da administração ou da Sabesp.

Entretanto, uma parceria foi firmada entre as duas partes, o poder público cedendo a mãe de obra e a Sabesp a aquisição dos materiais. Sendo realizadas obras de escoramento da rede de abastecimento e de galerias de águas pluviais, instalação de aduelas e a recomposição do solo e do pavimento asfáltico.

As Secretarias de Obras e Mobilidade Urbana devem concluir as atividades no local com a aplicação da segunda camada de asfalto e a pintura da sinalização viária ainda em fevereiro, mas ainda não há uma data definida.

Via Dutra

A queda do asfalto também afetou parte do terreno de domínio da CCR NovaDutra, concessionária que administra a rodovia Presidente Dutra, que ainda deve aprovar o projeto executivo de recomposição da área para início das obras emergenciais de contenção, que está afetando diretamente a tubulação da galeria pluvial.