O líder da maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse que a reforma da Previdência vai "preservar o cidadão que ganha até um salário mínimo". O líder fez questão de dizer que está é "a reforma do parlamento". "O parlamento brasileiro está fazendo a reforma que é justa com o Brasil. Para preservar os vulneráveis, e é nesse sentido que estamos preservando o cidadão que ganha até um salário mínimo, que não será atingido", afirmou.

Assim como Maia, Ribeiro lembrou da reforma anterior, a de Michel Temer, e disse que o texto anterior ajudou a melhorar o ambiente para a reforma agora. "Naquele instante tínhamos um instante bastante diferente. Um ambiente hostil sobre a Previdência, como muitas dúvidas", disse.

Ele afirmou que, agora, os líderes terão de se esforçar para aprovar a reforma. "Cada um de nós vai ter de envidar esforços para que se possa chegar à aprovação e que essa reforma seja justa para o povo", disse.