“A tecnologia já faz parte da nossa vida. Sabendo usar é muito boa e faz a diferença no dia a dia.”

A frase de Ryan Ribeiro de Souza, 13 anos, da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) no bairro Dom Pedro, resume a importância do uso de tecnologias inovadoras em projetos educativos e sociais.

As unidades da Instituição receberam óculos de realidade virtual e tablets para propostas de sala diferenciada interativa que permitem o desenvolvimento de leitura, escrita e também raciocínio lógico.

Os óculos de realidade virtual irão ampliar os ambientes de aprendizagem, mostrando cenários de museus, pontos turísticos no Brasil e no mundo, além de descobertas voltadas às ciências e biologia.

Prefeitura de São José dos Campos

Foto: Cláudio Vieira / PMSJC

Um grupo de educadores, professores e técnicos da Instituição participa desde o início deste ano de formações e capacitações voltadas à inovação, com oficinas ‘maker’ de robótica sustentável e ferramentas de Gestão do mundo corporativo, em consonância com a política de missão, visão e valores da Fundhas.

A novidade gerou empolgação nos alunos. É o caso de Ícaro Denilson Bezerra de Souza, 8 anos. “Estava ansioso para ver os materiais novos. Vai ser bom usar os óculos. Já sei mexer, é muito legal”, disse.

O garoto conta que gosta do ambiente da Fundhas, onde pode aprender junto com amigos e professores e praticar exercícios nas aulas de Educação Física. Yara Caroline da Silva Santos, 11 anos, concorda e destaca que na Instituição “as pessoas cuidam uma das outras e acolhem bem”.

Para a professora do eixo de Comunicação e Uso de Mídias, Ângela Landim, as ferramentas contribuem para os trabalhos realizados. “Faz parte da realidade dos alunos. Não têm dificuldades para mexer porque já estão acostumados a usar a tecnologia no cotidiano. É importante que a gente mostre que, além do lazer, há outras formas de uso, dentro de nossos planos de aula, com conteúdo e projetos, uma nova forma de aprender”, disse.

Em meio ao avanço das tecnologias, com as mudanças na forma de pensar, executar e viver, é necessária uma nova forma de ensinar. A Instituição busca oferecer aulas mais atrativas às crianças e aos adolescentes com foco no desenvolvimento de competências do século 21.