general villas boas

Declaração do General Villas Bôas teve apoio de alas do Exército

Arquivo

A declaração do general-comandante Eduardo Villas Bôas de que o Exército "se mantém atento às suas missões institucionais", feita nesta terça-feira, 3, às vésperas do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, provocou uma série de reações entre outros oficiais do Exército.

Os generais usaram o twitter para declarar publicamente apoio a Villas Bôas. O general Paulo Chagas, que é pré-candidato ao governo do Distrito Federal, prestou continêicia virtual a Villas Bôas e declarou que tem "a espada ao lado, a sela equipada, o cavalo trabalhado e aguardo suas ordens".

O general José Luiz Dias Freitas, Comandante Militar do Oeste, afirmou que o comandante do Exército "mais uma vez" expressa "preocupações e anseios dos cidadãos brasileiros que vestem fardas". O General Antonio Miotto, do Comando Militar do Sul, respondeu Freitas e declarou estar firme e leal a Villas Bôas, "na mesma trincheira". "Brasil acima de tudo!!! Aço!!!", disse.

O general de Brigada Cristiano Pinto Sampaio citou Gustavo Barroso: "Todos nós passamos. O Brasil fica. Todos nós desaparecemos. O Brasil fica. O Brasil é eterno. E o Exército deve ser o guardião vigilante da eternidade do Brasil". Depois, ele ainda acrescentou que está "sempre pronto".