marina_bolsonaro_estadao

A candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva, voltou a dizer que a facada em Jair Bolsonaro (PSL) foi uma desconstrução do discurso do concorrente, que prega flexibilização do porte de arma no País.

Marina fez campanha nesta quinta-feira, 13, em Brasília e finalizou o dia com uma caminhada no centro da cidade. Ela foi recebida por dezenas de militantes que andaram com a candidata por alguns minutos.

Questionada se teria incrementado sua segurança após o atentado contra Bolsonaro, Marina disse que é recebida com amor. "A melhor forma de combater o ódio é não deixando que ele tome conta da gente", disse. "O candidato Bolsonaro teve sua proposta desconstruída por aquilo que ele mesmo pregava que é a distribuição de armas", afirmou.

Sobre as pesquisas, Marina disse que há empate para o segundo lugar e que vê mobilização na sociedade por mudanças.

A candidata ressaltou também propostas para o Nordeste do País, onde pretende incrementar a educação.