As finais da Superliga Masculina começam nesta semana e com o Taubaté em busca de um título inédito. A primeira partida contra o Sesi-SP, na terça-feira, será em São Paulo, às 21h30. Depois, o reencontro com a torcida virá no sábado, no mesmo horário. O levantador taubateano Rapha, no time desde o início do projeto, faz questão de demonstrar confiança.

Como passaram das semifinais fazendo três vitórias a zero, Taubaté e Sesi ganharam 10 dias de treinos, porque entre os dias 16 e 20 seriam disputadas a quarta e quinta rodadas não necessárias. Um tempo interessante de trabalho para o técnico taubateano Renan Dal Zotto, que substituiu Daniel Castellani durante o campeonato e também para Rubinho, no comando do Sesi desde a temporada anterior, quando foi vice-campeão.

Foram seis meses de emoções, vitórias, algumas derrotas, e agora o sonho de levantar pela primeira vez o troféu de campeão da Superliga Cimed Masculina de Vôlei está perto de se realidade para a EMS Taubaté Funvic.

A equipe taubateana começa a caminhada em busca do título nesta terça-feira, contra o SESI-SP na primeira partida da série melhor de cinco. O jogo será na casa do adversário, no ginásio do SESI Vila Leopoldina, em São Paulo, e começa às 21h30. A partida terá transmissão ao vivo pelo SporTV 2.

Depois de terminar a primeira fase da Superliga Cimed 2018/2019 na terceira posição, os taubateanos passaram pelo Vôlei Renata Campinas nas quartas de final, vencendo a série melhor de três por 2 a 1.

Nas semifinais, a equipe taubateana cresceu ainda mais, e passou pelo sempre favorito Sada Cruzeiro com um irretocável 3 a 0 na série melhor de cinco.

“É muito importante ressaltar que cada fase dos playoffs é como um campeonato diferente. Nós conseguimos construir um caminho vitorioso e de superação até chegar a essa final, e isso nos motiva muito, nos deixa satisfeitos com o que alcançamos, mas não é suficiente. Estamos motivados em busca desse título inédito para Taubaté, mas sabemos que do outro lado teremos a melhor equipe da primeira fase, que vem jogando um voleibol muito consistente”, disse o capitão Rapha.

O levantador vai para sua segunda final de Superliga e é um dos três remanescentes do elenco da temporada 2016/2017, que acabou com o vice-campeonato na ocasião, quando o Taubaté foi derrotado pelo Sada Cruzeiro na final em jogo único. Os outros dois atletas que estavam naquele vice-campeonato, são o central Otávio e o ponteiro Lucarelli.

Para o camisa 7, os ensinamentos que ficaram daquela decisão ajudarão a escrever uma história diferente: “Nosso time hoje é muito melhor estruturado, com bases mais firmes. O projeto como um todo é muito forte, e o time em quadra é mais maduro, temos ótimos jogadores em todas as posições e o principal, estamos motivados e 100% comprometidos para a final”, disse Rapha.

Para o levantador, o formato em melhor de cinco também deixa a decisão mais justa. “É o formato onde o time mais consistente vai merecidamente levar o título. E a credito que é a nossa hora. Tive a felicidade de estar em todos as conquistas do Vôlei Taubaté em sua história e estou muito confiante e otimista para essa decisão com o SESI, e afirmo sem dúvidas, de que vamos com tudo em busca desse título”, completou Rapha.

Retrospecto e torcida

Na atual Superliga Cimed, o confronto entre EMS Taubaté Funvic e SESI-SP está empatado. Na fase de classificação, jogando em São Paulo, vitória taubateana por 3 a 1. No returno, em Taubaté, vitória do SESI, também por 3 a 1. Os times tiveram mais um encontro em fevereiro deste ano, pela Copa Libertadores de Vôlei, onde o SESI-SP venceu por 3 a 2 na decisão do terceiro lugar.

Nesta primeira partida da final, o ginásio do SESI Vila Leopoldina, em São Paulo, receberá apenas torcida do SESI. No jogo 2, no próximo sábado, 27, em Taubaté, somente torcedores da EMS Taubaté Funvic terão acesso ao ginásio. Os clubes entraram em acordo e seguirão esta norma de torcida única nos dois primeiros jogos. A partir do terceiro jogo, na Arena Suzano, as duas torcidas poderão assistir aos jogos.

A tabela

Jogo 1: 23/04 – 21h30 – SESI-SP x EMS Taubaté Funvic
Jogo 2: 27/04 – 21h30 – EMS Taubaté Funvic x SESI-SP
Jogo 3: 30/04 – 21h30 – SESI-SP x EMS Taubaté Funvic
Jogo 4: 04/05 – 21h30 – EMS Taubaté Funvic x SESI-SP
Jogo 5: 11/05 – 21h30 – SESI-SP x EMS Taubaté Funvic

Todos os jogos das finais da Superliga Cimed terão transmissão pelo canal por assinatura SporTV 2.

Times

Na terceira e última partida das semifinais contra o Cruzeiro, o técnico Renan Dal Zotto armou o Taubaté com a seguinte formação inicial: Facundo Conte, Otávio, Vissoto, Lucarelli, Lucão, Rapha e o líbero Thales. Douglas Souza, Uriarte, Abouba, Robinho, Athos e Fabiano entraram no decorrer do jogo. Luís Fernando permaneceu no banco.

No Sesi do terceiro e último jogo contra o Sesc-RJ, o técnico Rubinho colocou o time em quadra com: Lipe, Gustavo, Alan, Lucas Loh, Eder, William e o líbero Murilo. Evandro e Franco entraram no decorrer da partida. Alan Patrick, Renato, Lucas, Bertolini e o líbero Pureza ficaram na reserva.

cr_074

Na foto (de Rafinha Oliveira/EMS Taubaté Funvic), Rapha entre Lucarelli e Vissoto.