O Taubaté voltou a perder para o Água Santa e os 2 a 0 sofridos na tarde deste sábado, em Diadema, decretaram a eliminação do time na temporada do Paulista da Série A-2. No mata-mata das quartas de final, a goleada de 5 a 0 levada na quarta-feira, no Joaquinzão, já havia deixado o confronto das quartas de final praticamente definido.

Como previsto, o atacante Caio Mancha e o lateral-esquerdo Danilo Tarracha foram desfalques no Taubaté, contundidos. Eduardo e Alex Barros entraram como respectivos substitutos. O técnico Paulinho McLaren também mudou em outras duas posições, colocando o lateral-direito Lima e o atacante Jeffinho por Jean e Juninho.

Tranquilo, o Água Santa esperou para ver quais eram os planos do adversário. O Taubaté procurava meios de ir ao ataque, mas sem deixar a defesa exposta. Assim, o 0 a 0 parecia ser o resultado do primeiro tempo.

No entanto, aos 41 minutos, o time da casa abriu o placar em um jogada individual de Luan Dias. O meia-atacante recebeu nas proximidades da lateral e, da ponta direita, partiu a dribles. Já na área, mandou um chute perfeito, em diagonal, no ângulo direito.

O Taubaté sentiu o golpe e o Água Santa aproveitou a ocasião. Aos 44, o lateral-direito Jonatham Bocão foi ao fundo e cruzou na base da cavadinha. Atrás do goleiro que fechava o ângulo na primeira trave, o atacante Alvinho chegou antes do lateral-direito Lima e escorou para dentro.

Os 2 a 0 persistiram no segundo tempo, porque o Taubaté sabia que não tinha forças para tentar um resultado melhor e o Água Santa tinha a certeza da classificação às semifinais e com mais seis pontos somados.

Os times

O Taubaté, do técnico Paulinho McLaren, jogou com: Rafael Roballo; Lima, Cesinha, Henrique e Alex Barros; Moradei, Elivelton, Erik (Juninho 18´/2º) e Claudinho (Erlohan 35´/2º); Jeffinho (Ricardinho 12´/2º) e Eduardo.

O Água Santa, do técnico Márcio Ribeiro, jogou com: Rafael; Jonathan Bocão, Luizão, Lombardi e Bruno Recife; Serginho, Diogo Marzagão (Rodrigo Sam – intervalo), Celsinho e Luan Dias (Maninho 13´/2º); Alvinho (Lucas Gadelha 22´/2º) e Everton.

No estádio Distrital Inamar, em Diadema, a equipe de arbitragem contou com: Leandro Bizzio Marinho (árbitro), Ricardo Pavanelli Lanutto (assistente 1), Thiago Henrique Almeida Alborghetti (assistente 2), Humberto José Júnior (quarto árbitro) e Ednilson Corona (avaliador de campo).

cr_213

Na foto (Água Santa/Divulgação), o zagueiro taubateano Henrique com a bola no campo de defesa.