O Taubaté ficou sem a reabilitação que buscava no Paulista da Série A-2, mas ainda evitou um prejuízo maior na tarde deste sábado. Em casa, perdia para o XV de Piracicaba por 1 a 0 e foi igualar o placar somente no primeiro dos cinco minutos dos acréscimos da etapa final

Na escalação taubateana, como novidades, Jean, Willian Favoni e Natan foram confirmados. No XV, o atacante Jobinho começou no lugar de Fabinho e o zagueiro Vinícius Simon, sentindo uma contusão logo no início saiu substituído por Marcondes.

No primeiro jogo com o técnico Marcelo Martelotte, o Taubaté começou apresentando um posicionamento diferente. O volante Elivelton ficou bem mais como um terceiro zagueiro, liberando os laterais para atuarem ofensivamente, quase como alas.

As descidas do lateral direito Jean eram bem exploradas pelo Taubaté, que aos poucos foi controlando as ações e criando uma ótima oportunidade para abrir o placar, aos 22 minutos. Todavia, o atacante Flávio Carioca falhou na finalização, cabeceando no travessão.

O XV, que até então não havia conseguido incomodar a defesa taubateana, ganhou um presente. O zagueiro Raniele deixou escapar uma bola de fácil controle e os atacante quinzistas aproveitaram a sobra, tabelando na área e com Jobinho concluindo.

Em desvantagem, o Taubaté acusou o golpe e ainda correu o risco de levar mais um gol antes do intervalo, no qual Marcelo Martelotte fez a sua primeira substituição, trocando o meia-atacante Wellington Melo pelo atacante Gustavinho.

Com dificuldades para superar a marcação adversária, o Taubaté foi persistindo com substituições e tentativas. Aos 21 minutos, o lateral esquerdo Bruno Ré surgiu bem posicionado, mas não acertou o chute da finalização. Mesmo assim, a igualdade no placar era possível e ficaria mais justa.

Somente quando a arbitragem sinalizou que seriam cinco minutos de tempo de recuperação, o gol taubateano surgiu. Flávio Carioca lutou pela bola na área, o lateral direito Oziel falhou na chance de aliviar o perigo e Natan mostrou oportunismo para finalizar.

A torcida, que já protestava, tentou incentivar e os jogadores também procuraram um segundo gol. No entanto, o XV soube sustentar o ponto somado fora de casa.

Os times

O Taubaté, do técnico Marcelo Matelotte e que na quarta-feira visitará o Batatais, atuou com: Fábio; Jean, Diogo Borges, Raniele e Bruno Ré (Paulo Vitor 22´/2º); Elivelton, William Favoni (Kleiton Domingues 16´/2º) e Francisco Alex; Natan, Flávio Carioca e Wellington Melo (Gustavinho – intervalo).

Dirigido pelo técnico Evaristo Piza, o XV de Piracicaba: Samuel Pires; Oziel, Vinícius Simon (Marcondes 3´/1º), Jean Pablo e Pedrinho; Bruno Formigoni, Fraga e Léo Carvalho (Norton 16´/2º); Maikon Aquino (Jonathan Costa 30´/2º), Jobinho e Éverton.

O árbitro: Adriano de Assis Miranda. Os assistentes: Bruno Silva de Jesus e Leonardo Augusto Villa. O quarto árbitro: Camilo Morais Zarpelão.

cz_848

Na foto (de Rogério Marques/EC Taubaté), Willian Favoni escapando de um jogador do XV.