Na rodada única das semifinais do principal Campeonato Paulista masculino de rugby, dois times da região tentaram chegar juntos para a grande final. O São José, jogando em casa, conseguiu, mas o Jacareí, atuando como visitante, ficou no caminho.

O fim de semana passado apenas aumentou a ansiedade para as semifinais do Paulista A, que finalmente foram disputadas nesse sábado, e as equipes responderam à altura para o público com dois jogos muito disputados e São José e Poli fizeram valer seu mando de jogo e garantiram presença em mais uma final.

São José e Pasteur tem costume de se encontrar em jogos decisivos e como esperado, se lançaram ao ataque desde o início, com Robson abrindo o placar para os Galos logo no primeiro minuto, assustando a torcida caipira presente no CT Ange Guimerá. Mas a resposta foi rápida, com Daniel Sancery e Grilo colocando o time da casa em vantagem.

As equipes se alternaram na posse de bola e nas chances de pontuar, mas somente o Pasteur voltou a colocar pontos no placar, levando uma vantagem de quatro pontos para a etapa final graças a dois penais certeiros de Pedro di Pilla que também anotou um penal aos 12 minutos, mostrando o grande duelo das defesas.

No entanto, foi o último ato do Pasteur, que viu o São José crescer a cada minuto e desencantar. O segundo tempo no entanto foi todo dos joseenses que anotou dois tries em dois minutos com Moisés e Carlos Alberto e nos minutos finais, sacramentou o retorno às finais com Rodrigo Lopes e Lucas Mendes refletindo a mistura de renovação e experiência atingindo a maturidade depois de um 2017 irregular. No placar, 33 a 14 para os joseenses.

Por dois pontos

Em São Paulo, Poli e Jacareí reviveram uma rivalidade que vem desde a Série B e vem crescendo em importância a cada ano com a presença de ambos em jogos decisivos. A Poli conquistou o direito de defender seu título começando de forma avassaladora, abrindo 15 a 0 no primeiro tempo, com Tate garantindo cinco pontos nos chutes e Fernando Agra e Profeta anotando um try cada.

Gabó realizou duas alterações nos Jacarés no intervalo e o resultado surtiu efeito, voltando para o jogo com dois penais de Matheus Cruz. Bruninho, que entrou no intervalo se mostrou decisivo para incendiar a partida de vez, com try convertido por Cruz novamente, reduzindo a vantagem para apenas dois pontos.

A Poli sentiu a pressão e a vaga escorrendo de suas mãos, mas cresceu na partida e voltou a ampliar com Tate em novo penal. Felipe Silva empatou a partida aos 32 minutos e quando um novo empate estava se desenhando em um confronto decisivo, Lucas Tranquez mostrou experiência e sangue frio e anotou o chute da vitória já nos acréscimos, por 21 a 18, para delírio da torcida politécnica que vibrou com mais uma vitória decisiva sobre os Jacarés e a luta pelo bicampeonato mais viva do que nunca.

A final acontece no próximo sábado em São José dos Campos, porque o time joseense teve a melhor campanha da fase de classificação. O local e horário serão confirmados nos próximos dias.

Detalhes

São José 33 X 14 Pasteur

São José

Tries: Daniel Sancery, Moisés Duque, Carlos Alberto, Rodrigo Lopes, Lucas Mendes
Conversões: Rafael Morales, Moisés Duque (3)

Pasteur

Tries: Robson Alves
Penais: Pedro di Pilla (3)

Poli 21 X 18 Jacareí

Poli

Tries: Gustavo Profeta e Fernando Agra
Conversões: Marcelo Orefice
Penais: Marcelo Orefice (2), Lucas Tranquez

Jacareí

Tries: Bruno Garcia, Felipe Silva
Conversões: Matheus Cruz
Penais: Matheus Cruz (2)

cx_880

Na foto (de Fabio Lapa/São José Rugby), um lance da vitória joseenses sobre o Pasteur.