O São José vai amargando um mau começo de Paulista da Segunda (4ª) Divisão. No jogo em que poderia recuperar os dois pontos perdidos na estreia em casa, foi tão limitado como o adversário, empatando por 1 a 1 na visita deste sábado à tarde ao Atlético Mogi das Cruzes. O próprio técnico Oliveira chegou a dizer que foi um “show de horrores.”

Mesmo sem os três reforços que não tiveram a documentação regularizada a tempo, o São José ainda era o favorito. O lateral-direito Kawan e os atacantes Luan e Matheus Lemos ficaram para uma próxima oportunidade, mas dos titulares do 0 a 0 do sábado anterior com o Paulista de Jundiaí, somente o contundido meia Mococa foi desfalque.

O Atlético mogiano vinha de uma goleada sofrida em Amparo, por 5 a 0, mas entrou motivado pela troca de cinco jogadores na escalação do técnico Edinho Poá. Por isso, o São José vinha encontrando dificuldades até abrir o placar, aos 28 minutos.

Em um contra-ataque, o lateral esquerdo Luciano Pit armou uma boa descida pelo meio. Ao chegar na entrada da área, puxou a bola da direita à esquerda e mandou um chute preciso, de pé esquerdo, por baixo, no canto esquerdo.

Os joseenses ficaram mais confiantes com a vantagem, mas não tiveram a contundência necessária para um segundo gol que provavelmente garantiria os três pontos em disputa. O time da casa também não dava trabalho ao goleiro visitante, mas aos 22 minutos em uma de suas raras escapadas, a troca de passes terminou bem concluída pelo meia Natanael.

O empate deixou os dois times em condições de buscar um resultado melhor. No entanto, ninguém conseguiu criar uma única chance de real de gol para comemorar vitória.

“Com todo respeito ao Atlético Mogi, tínhamos que render mais e com mais vontade. Foi um show de horrores, porque viemos com o compromisso de vitória e ainda quase perdemos”, disse o técnico Oliveira.

Agora, depois de apenas dois pontos somados em seis de duas rodadas realizadas, o São José terá um confronto local como visitante do Atlético Joseense, dia 21, um domingo, às 10h.

Os times

O São José, do técnico José Francisco Oliveira, jogou com: Rafael Mello; Kaíque (Gabriel Freitas 27´/2º), Gabriel Franco, Barão e Luciano Pit; Wesley, Zanetti, Thallys e Leandro; Luís Henrique (Juninho – intervalo) e Brener.

O Atlético Mogi, do técnico Edinho Poá, jogou com: Paulo; Luciano, Egino, Roan e Carlinhos; Guilherme (Wellington 27´/2º), Mazinho, Lucas e Natanael (Álisson 37´/2º); Fiore e Michel (Everton 20´/2º).

A equipe de arbitragem contou com: Luiz Renato Cafundó Soares (árbitro), Vladimir Nunes da Silva (assistente 1), Marcos Santos Vieira (assistente 2) e José Cláudio Ribeiro da Silva (quarto árbitro).

No estádio Francisco Ribeiro Nogueira, 120 pagantes proporcionaram a renda de R$ 1.965,00.

cr_148

Na foto (Jogando Juntos), joseenses na área do Atlético Mogi em um escanteio.