O São José Futsal Feminino reencontrou o caminho do título do Campeonato Paulista. Foi o sexto da galeria e o primeiro depois de um desmanche provocado pelo sucesso que levou embora algumas jogadoras importantes e entrosadas. A festa foi no domingo, na visita ao Taboão da Serra e pela partida de volta das finais.

Campeão estadual de 2013 a 2017, o São José fez valer o apelido de Máquina Amarela. No entanto, o sucesso do time destacou individualidades e algumas jogadoras foram levadas por outras equipes, principalmente do exterior.

A necessidade de uma reformulação com espaços para jogadoras promovidas das categorias de base exigiu um tempo de preparação. Foi o suficiente para o grande rival Taboão da Serra comemorar o seu primeiro título, em 2018.

Neste ano, logo nas primeiras rodadas, ficou evidente que São José e Taboão continuariam disputando a condição de melhor de São Paulo. Na fase de classificação, os dois clássicos terminaram empatados. Todavia, o Taboão chegou ao mata-mata das finais com melhor campanha e as vantagens dos empates e da segunda partida em casa.

Na última quinta-feira, o São José teve a competência necessária para abrir o mata-mata com vitória diante da torcida. No ginásio do Tênis Clube, fez o placar de 3 a 0 e passou a ter o empate como suficiente no reencontro da volta.

Como o saldo de gols não é critério para desempate, o Taboão da Serra ficou com a necessidade de ganhar o segundo jogo por qualquer contagem. Assim, provocaria uma prorrogação na qual teria a vantagem do empate.

A finalíssima

Na tarde de domingo, no ginásio Zé do Feijão, em Taboão da Serra, o São José levou um gol no final do primeiro tempo, marcado por Andrea Paola, aos 19min09s.

Depois da metade do segundo tempo, o técnico Marcos Derrico colocou a ala Taís como goleira-linha e o São José empatou, marcando Simone, aos 12min33s. Todavia, logo depois da cronometragem acionada, o Taboão voltou a ficar em vantagem, aos 12min52s, com Luana.

Novamente colocando Taís como goleira-linha, o São José não precisou de muito tempo para igualar a contagem. A inspirada Simone voltou a marcar, aos 14min36s e nos cinco minutos restantes, soube sustentar o resultado de 2 a 2 para ser campeão invicto.

O São José, do técnico Marcos Derrico, começou com: Regiane, Juliana, Emilly, Taís e Simone. Entraram durante a partida: Bruna, Ângela, Camila e Letícia. Permaneceram no banco: Jhennifer, Gleice, Tatina Thaís e Clara.

O Taboão, da técnica Cristiane de Souza, começou com: Flaviani, Lorrana, Luana, Natália e Fernanda. Entraram durante a partida: Marielle, Gabriela Adrielle, Susana e Andrea Paola. Permaneceram no banco: Susan, Daniele e Andrea Lorena.

A equipe de arbitragem: Roberto Paganini Marietto (árbitro), Émerson Fernandes Rorato (assistente), Douglas Mello Rosembaum (cronometrista) e Fabiana da Silva Araújo Pinheiro (anatadora).

cn_947

Na foto (de São José Futsal Feminino/Divulgação), jogadoras e comissão técnica com o troféu e as medalhas.