O São José atraiu 926 pagantes ao seu jogo de estreia em mais um Campeonato Paulista da Segunda (4ª) Divisão e ficou no 0 a 0 com o Paulista de Jundiaí, neste sábado à noite, no Martins Pereira. O time foi competitivo, mas não teve peso no ataque e ainda dependeu de duas grandes intervenções do seu goleiro para não levar gol, Há muito trabalho pela frente.

Mesmo fora de casa, o Paulista procurou o ataque desde início, alternando descidas. E quando o São José já encontrava a melhor forma de atuar, o meia Mococa sentiu uma contusão e saiu substituído por Thallys, um meia mais ofensivo.

Reencontrando espaços, o Paulista quase abriu o placar, aos 32 minutos. Após troca de passes objetiva, o centroavante Edinan sobrou livre na área e chutou rasteiro. O goleiro Rafael Mello foi buscar no canto esquerdo, desviando a escanteio.

Um pouco antes do final do primeiro tempo, o atacante Luís Henrique sentiu uma contusão e acabou saindo no início do segundo. O técnico Oliveira, sem um atacante no banco, colocou o meio-campista Juninho.

Aos 6, a grande chance de gol do São José surgiu. O zagueiro Neto não cortou um passe aprofundado pela meia esquerda e Leandro sobrou de frente com o goleiro. Todavia, o meia chutou para fora ao tentar entre o goleiro e a trave direita.

Novamente na marca dos 32 minutos, o goleiro Rafael Mello voltou a evitar o gol do Paulista. Matheus Favali chutou cruzado, por baixo e outro atacante jundiaiense chutou mal ao pegar a sobra.

O lance serviu de alerta para o São José, que não pôde tentar uma pressão nos minutos finais e com a retaguarda desarrumada. o Paulista lembrou do ponto que somava fora de casa e também não quis correr maiores riscos.

No próximo sábado, às 15h, o São José visitará o Atlético Mogi das Cruzes que estreou à tarde como visitante do Amparo e acabou goleado, por 5 a 0.

Os times

O São José, do técnico Oliveira, jogou com: Rafael Mello; Kaíque, Gabriel Franco, Barão e Luciano Pit; Wesley, Zanetti, Mococa (Thallys 25´/1º) e Leandro; Luís Henrique (Juninho 4´/2º) e Brener (Jorginho 37´/2º).

O Paulista, do técnico Edson Fyu, jogou com: Victor; Victor Emerson, Bruno, Neto e Yan; Kawan (Matheus Favali – intervalo), Higor Mendes, Dival (Nenê 20´/2º) e Tuxa (Borges 42´/2º); Jeferson e Edivan.

A equipe de arbitragem contou com: Pietro Dimitrof Stefanelli (árbitro), Danilo Nogueira da Silva (assistente 1), Douglas Marcel Borges (assistente 2) e Luiz Renato Cafundó Soares (quarto árbitro).

cr_211

Na foto (de Rodolfo Moreira/Jornal Joseense), o meia Leandro entre jogadores do Paulista.