No jogo de ida das quartas de final do Brasileirão de futebol feminino, o São José dependia de um atuação quase perfeita para segurar o embalado Corinthians, na tarde desta quarta-feira, no estádio Martins Pereira. Errando além da conta, perdeu por 4 a 1 e agora dependerá de uma reação extraordinária na partida de volta.

Depois de ter estabelecido o novo recorde nacional de vitórias, com 25, o Corinthians começou o jogo atacando e tentando intimidar o São José. Com menos de 3 minutos, a volante joseense Edna Baiana deixou a bola escapar do controle e um passe aprofundado encontrou a atacante Victoria Albuquerque livre para invadir pela meia esquerda, chutar cruzado e abrir o placar.

As joseenses ainda estavam assimilando o golpe quando o Corinthians ampliou, aos 7 minutos. Um escanteio da direita chegou na altura da marca do pênalti, Gabi Zanotti cabeceou para cima e a bola caiu batendo na trave direita e entrando.

Com 2 a 0, o Corinthians relaxou e o São José reagiu. Aos 24 minutos, em uma falta em diagonal cobrada da direita, um corte parcial da zaga fez a bola subir e continuar na área. A lateral-direita Poliana, com imposição, cabeceou um diagonal, por cima da goleira e fez a bola entrar no canto direito.

Desperdiçando

No embalo, o São José ficou muito perto de um empate. Aos 26, Poliana arrancou trocando passes e quando invadiu a área com boas chances de chutar, foi agarrada e derrubada pela lateral-esquerda Juliete. Todavia, na cobrança do pênalti, a lateral-esquerda Rafa Martins mandou a goleira para o canto esquerdo e errou ao chutar no direito, pois a bola tocou na trave e saiu.

Alertado para o risco de novas complicações, o Corinthians foi buscar o terceiro gol ainda no primeiro tempo, aos 42 minutos. Um passe cruzado da esquerda encontrou Victoria Albuquerque entrando sem a devida marcação e podendo mandar um chute forte no canto esquerdo.

No segundo tempo, em raras oportunidades de descidas perigosas, o São José teve uma cabeçada de Poliana bem defendida pela goleira e um chute de Rafa Soares que passou perto do ângulo direito. O Corinthians, de um número maior de ataques, ainda fez o quarto gol, aos 36 minutos. Milene desceu por dentro e deu um ótimo passe para Victoria Albuquerque chutar da meia direita, pelo alto, no canto direito.

O placar de 4 a 1 deixou o São José com a necessidade de um vitória por três gols de diferença, quarta-feira que vem, dia 21, no estádio do Parque São Jorge. O resultado provocaria uma decisão por pênaltis. Consequentemente, o Corinthians poderá perder por até dois gols de diferença.

Os times

O São José, do técnico Cleber Arildo, jogou com: Bruna; Poliana, Ana Martha, Nath Rodrigues e Rafa Martins (Rafa Soares – intervalo); Edna Baiana (Dulce 14´/2º), Natsumi Saito, Carlinha e Di Menor; Michele Carioca (Thamirys 31´/2º) e Fernanda Tipa.

O Corinthians, do técnico Arthur Elias, jogou com: Tainá Borges; Katiuscia, Pardal (Mônica 31´/2º), Mimi e Juliete; Grazi (Ingryd 16´/2º), Tamires, Giovanna Crivelari e Gabi Zanotti; Victória Albuquerque (Érika 39´/2º) e Milene.

A equipe de arbitragem, de paulistas do quadro da CBF, contou com: Fernanda Santos Ignacio de Souza (árbitro), Patrícia Carla de Oliveira (assistente 1) Marcela de Almeida Silva (assistente 2), Thiago Lourenço de Mattos (quarto árbitro), Eduardo César Coronado Coelho (analista de campo).

cq_093

Na foto (de Renato Antunes/Maxx Sports), Poliana na jogada do pênalti sofrido.