O São José Basketball encarou o Bauru na visita desta quarta-feira à noite e o adversário fez valer o seu favoritismo somente na prorrogação, após um empate por 67 a 67 e com placar final de 81 a 69. Agora, com duas vitórias e duas derrotas no Campeonato Paulista, o time joseense buscará reabilitação em casa, na segunda-feira, contra o Liga Sorocabana.

Assim como na derrota de domingo para o Pinheiros, em São Paulo, o São José assumiu a condição de visitante, aceitando uma desvantagem no placar desde o início, mas mantendo a pontuação do adversário ao alcance.

Esfriando o ritmo do jogo, sempre que possível, o São José perdeu o quarto por 13 a 17, normal em partidas do tipo.

No segundo quarto, o time joseense passou a ter problemas quando teve uma queda no rendimento ofensivo e passou um bom tempo sem sair dos 19 pontos. Mesmo assim, nos minutos finais, surpreendeu os bauruenses e a reação determinou uma diferença mínima de 14 a 15.

Voltando do intervalo com um placar adverso de 27 a 32, o São José sabia que o Bauru tentaria impor uma pressão para também empolgar os seus torcedores. No ginásio conhecido como “Panela de Pressão”, o São José, manteve o controle e novamente perdeu um quarto por diferença mínima, de 18 a 19.

Empatando

Os últimos 10 minutos começaram com o Bauru vencendo por 51 a 45. Todavia, faltando três minutos e 44 segundos, o São José alcançou um empate por 64 a 64.

A igualdade provocou uma sequências de descidas alternadas e mal aproveitadas, até Gustavo Basílio acertar uma cesta de três pontos para os bauruenses. E quando Helio fez mais dois para o São José deixando o placar em 66 a 67, faltavam 38 segundos.

O Bauru errou uma nova tentativa de três pontos, o São José arrancou em contra-ataque e Hélio recebeu uma falta antidesportiva

O experiente armador joseense converteu o primeiro lance livre e empatou por 67 a 67. Errou o segundo e veio um pedido de tempo restando 30 segundos. Aida com a posse de bola, o São José não conseguiu acertar o arremesso da virada em um tentativa do pivô Daniel Alemão e o empate provocou uma prorrogação. No quarto, a vitória visitante foi por 22 a 16.

No tempo extra, o Bauru começou melhor e Lucas Mariano, o Lucão, desequilibrou. O time da casa levou o jogo para um 76 a 67 e concluiu com um 81 a 69, fazendo 12 a 2 no parcial.

Os times

O São José, do técnico Paulo Jaú, entrou com: Hélio (10). Pedro (5), Léo Bispo (3), Douglas Nunes (13) e Daniel Alemão (5). Começaram no banco: Schneider (9), Wesley Sena (8), Panunzio (14), Pierotti (2), Márcio Dornelles (não entrou – contundido), Paulinho (não entrou) e Peçanha (não entrou).

O Bauru, do técnico Demétrius Ferracciú, entrou com: Larry Taylor (4), Renato Scholz (2), Gustavo Basílio (15), Lucas Mariano (25 e 16 rebotes – duplo-duplo) e Enzo Ruiz (9). Começaram no banco: Jefferson William (14), Cauê Verzola (0), Samuel (0), Marcos Vinícius (12), André Luís (não entrou), Vinícius (não entrou) e Emanuel (não entrou).

O trio de arbitragem: Jonas Pereira, Mauricio Antunes e Renato Pinheiro.

cx_028

Na foto (de Arthur Marega Filho/São José Basketball), o joseense Pedro subindo entre dois bauruenses.