A final four da Liga Nacional de handebol masculino começa nesta sexta-feira e com os jogos concentrados no ginásio do Pinheiros, em São Paulo. O Taubaté enfrenta o Londrina em duas partidas semifinais. Avançando, jogará contra o vencedor do confronto entre Pinheiros e São Caetano.

Sobre a preparação taubateana, confira o material enviado pela assessoria de Imprensa do time.

O Handebol Taubaté/FAB/Unitau encara nesta sexta-feira e sábado, 09/11 e 10/11 , às 19h15 e 15h, a equipe MRV/UNICESUMAR/PAIQUERE FM/UNIMED LONDRINA pela Liga Nacional de Handebol Masculino. As partidas são válidas pela semifinal do principal torneio nacional.

Na primeira rodada da competição, a equipe taubateana já enfrentou o time londrino e venceu com folga, por 41 a 26.

Os jogadores do Taubaté sabem do peso deste jogo para conquistar a última meta do ano, o título da Liga Nacional. Para isso, os atletas treinaram intensamente e entrarão em quadra focados, com o objetivo de sair com a vitória e a classificação para a final.

“Esperamos um jogo muito equilibrado, é o segundo ano consecutivo que Londrina conquista a vaga. Não pode ser diferente, eles vêm muito motivados, com uma vontade enorme de fazer uma final. Então, esperamos uma dificuldade muito grande”, disse o técnico Marcus Tatá.

“O time adversário entrará forte, mas sabemos do nosso potencial. Ambos, times têm o mesmo objetivo, a vaga na final. Será um grande jogo”, disse o pivô Rodrigo Quost.

O Londrina foi campeão duas vezes na Liga Nacional, nos anos de 2005 e 2008. E ainda, foi vice campeão outras quatro vezes (2004, 2006, 2007 e 2009). Este ano, os londrinos conquistaram a classificação para a semifinal após vencer o Sinop, de Mato Grosso.

Não há desfalques no Taubaté. O elenco qualificado conta com: Rick, Maik, Cleber, Alemão, Hidalgo, Lucas, Escossia, Santista, Rodrigo, Vinícius, Guila, Valadão, Perrela, Thiago, Dedé, Cañete

Final four

A reta decisiva está assim apresentada no material divulgado pela Confederação Brasileira de Handebol.

Na sexta-feira (09/11), o atual campeão Pinheiros/SP enfrenta o time do São Caetano/SP às 17h30. Logo depois, às 19h15, o confronto será entre o vice-campeão de 2017, o Taubaté/SP, e o Londrina/PR.

Já no sábado as partidas de volta acontecem às 15h30 entre Pinheiros/SP x São Caetano/SP e 17h15 entre Taubaté/SP x Londrina/PR. Os perdedores disputam o terceiro lugar no domingo (11/11) às 10h e os vencedores jogam a grande final no mesmo dia às 13h.

Para Marcelo Portugal, diretor de handebol do Pinheiros, seu time fez uma excelente preparação e está muito confiante em fazer bons jogos, além de contar com o apoio da torcida. “Nossa expectativa é a melhor possível, pois desde 2012 não decidimos a Liga Nacional em casa e esperamos que o ginásio esteja lotado de torcedores do handebol azul e preto”, diz o entusiasmado dirigente.

O técnico da equipe do São Caetano, Alberto Gallina, pretende surpreender os favoritos na fase final. “Expectativa é de fazermos bons jogos, sabemos a qualidade do Pinheiros que é atual campeão da Liga Nacional. Estamos otimistas de jogar bem e tentar surpreendê-los na casa deles”, afirma ele.

Já o técnico do Taubaté, Marcus Tatá, a expectativa é de um Final Four bem equilibrado. “As quatro equipes chegam fortes. O Pinheiros tem uma leve vantagem, pois joga em casa e com a sua torcida, mas, acredito que isso não seja fundamental. O Londrina vem motivado por dois anos seguidos de classificação, o que é importante e o São Caetano conseguiu uma vaga nos últimos minutos de jogo, o que é bem motivador”, afirma Tatá.

E o treinador do Londrina, Giancarlos Ramirez, espera que sua equipe tenha uma melhor colocação que em 2017, quando conquistou o 4º lugar. “Apesar de sabermos do favoritismo do Taubaté e do Pinheiros, vamos tentar fazer um jogo equilibrado e surpreender. Nossa equipe se preparou muito e está pronta para esses confrontos”, diz o técnico bastante motivado.

Todos os jogos das semifinais e a grande final serão transmitidos ao vivo pelo SporTV.

cv_165

Na foto (de Renato Antunes/Maxx Sports), o Taubaté recebendo o Londrina pela fase de classificação.