A jovem Tatielle Valadares, de 24 anos, foi o destaque do Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Pista Elite e Paraciclismo 2019, realizado entre os dias 4 e 7 de abril, em Indaiatuba, reunindo os principais ciclistas da modalidade.

A ciclista que defende o Team Funvic Pindamonhangaba, conquistou três medalhas de ouro nas provas mais rápidas disputadas em velódromos. A sua grande participação no Brasileiro começou na sexta-feira, onde na prova de Scratch, conquistou a primeira medalha de ouro.

No sábado (6), na prova mais veloz das disputas, Tatielle não encontrou dificuldades para bater as principais rivais na Velocidade Individual até garantir sua vaga na final para a disputa contra a então campeã brasileira, Gabriela Yumi, do Clube Maringaense de Ciclismo.

A final foi disputada em uma melhor de três match, mas a roraimense venceu os dois primeiros e garantiu o primeiro lugar mais alto do pódio e a sua segunda medalha de ouro, mostrando ser a melhor velocista do país na atualidade.

No domingo (7), em sua última participação no Brasileiro, a disputa foi na Keirin. Após passar pela qualificação, junto com outras velocistas de renome, Tatielle fez uma prova muito bem planejada, arrancou forte na contra-meta e, pouco a pouco, foi deixando às adversárias para trás.

No final, mais uma vitória e a terceira medalha de ouro em quatro provas disputadas no Brasileiro. Ela também disputou a Omnium e terminou em quarto lugar.

cr_201

Sonho olímpico

“Estou muito feliz. Foi um grande resultado, fruto de trabalho e de muito treinamento junto com minha equipe. Treinei bastante com eles, mas na estrada, percorrendo mais de 100 km por dia e, na semana passada, treinei um pouco somente no plano”, destaca Tatielle.

O último contato da ciclista de Pindamonhangaba com o velódromo foi no mês de novembro, justamente na última edição do Campeonato Brasileiro. De lá para cá, ela treinou apenas na estrada. “Não temos velódromo no Vale do Paraíba, então isso dificulta um pouco, mas vou treinando na estrada junto com meus companheiros de equipe e o ritmo deles me ajudou muito”, diz Tati, que enfatiza: “O sonho é defender o Brasil em uma grande competição, como Jogos Olímpicos e Pan-Americano, quem sabe. O que sei, é que preciso treinar cada vez mais”, concluiu.

Após o grande desempenho na pista, a ciclista segue treinando e de olho nas próximas competições da temporada 2019.

cr_200

Nas imagens (de Luis Claudio Antunes/PortalR3), Tatielle na pista e entre outras concorrentes que também subirão no pódio.