Com certa tranquilidade, mas não sem tomar um susto, a norte-americana Serena Williams conseguiu neste domingo a sua classificação às quartas de final do US Open, o quarto e último Grand Slam da temporada. A hexacampeã em Nova York não teve muito trabalho para derrotar a croata Petra Martic por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 6/4, em 1 hora e 32 minutos -, mas uma torção no pé direito, sofrida quando tinha uma quebra de vantagem no segundo set e liderava a parcial por 3 a 2, a preocupa.

Serena Williams já viveu uma situação muito desagradável por conta de uma torção no tornozelo este ano. Em janeiro, durante o jogo contra a checa Karolina Pliskova no Aberto da Austrália, a norte-americana virou o pé esquerdo quando vencia o último set por 5 a 1 e acabou levando uma virada incrível da rival, que venceu seis games seguidos.

Na luta pelo histórico 24.º título de Grand Slam, o que a igualaria à australiana Margaret Court, esta é a 99.ª vitória de Serena Williams em partidas de US Open. A norte-americana, atual número 8 do mundo, está empatada com a compatriota Chris Evert em número de títulos no torneio e pode também alcançar o recorde de triunfos na competição. Evert já venceu 101 partidas ao longo de sua carreira em Nova York.

Sua próxima adversária será a chinesa Qiang Wang, 18.ª colocada da WTA, algoz neste domingo da australiana Ashleigh Barty, vice-líder do ranking e atual campeã de Roland Garros. A cabeça de chave número 2 foi surpreendida com o triunfo da asiática por 2 sets a 0 - com parciais de 6/2 e 6/4, após 1 hora e 23 minutos.

A australiana repete, assim, a campanha do ano passado, quando também parou nas oitavas de final. Essa eliminação precoce não tira a sua chance de retomar a liderança do ranking depois do US Open. Para voltar a comandar a lista da WTA ela tem que torcer contra a japonesa Naomi Osaka, atual número 1, que não pode ser bicampeã em Nova York.

ADEUS - Outra que estava na luta para ser a melhor do mundo, Karolina Pliskova deu adeus neste domingo. O sonho do primeiro título de Grand Slam foi mais uma vez adiado com a derrota de virada nas oitavas de final para a britânica Johanna Konta por 2 sets a 1 - com parciais de 6/7 (1/7), 6/3 e 7/5, após 2 horas e 19 minutos.

Aos 28 anos, Johanna Konta chega às quartas de final do US Open pela primeira vez na carreira em sua sétima participação no evento. A britânica, que também busca o seu primeiro Grand Slam, vem de ótimos resultados como a semifinal de Roland Garros e quartas em Wimbledon. Ex-número 4 do mundo em 2017, iniciou a temporada de 2019 apenas no 37.º lugar, mas já aparece na 16.ª posição.