fisioterapeuta Stella Vilella, proprietária de uma clínica de Estética, Emagrecimento e Pilates, em Caçapava (Arquivo Pessoal)

Andrea de Oliveira Lima, grávida de 8 meses, e a fisioterapeuta Stella Vilella

Arquivo Pessoal

A gestação é uma experiência única e mágica e a ideia é torná-la também prazerosa para a futura mamãe. Alguns hábitos saudáveis fazem toda a diferença para suportar tantas alterações hormonais, que irão mexer muito com as emoções e também com a forma física.

A prática de exercícios físicos aliada a uma alimentação balanceada contribui para o bom andamento da espera, que dura cerca de 40 semanas. Algumas modalidades são mais procuradas pelas futuras mamães, entre elas o Pilates.

É o que conta a fisioterapeuta Stella Vilella, proprietária de uma clínica de Estética, Emagrecimento e Pilates, em Caçapava, que tem muitas “gravidinhas” matriculadas em suas aulas.

“O pilates é método de exercícios de baixo impacto, que não provoca sobrecargas nas articulações das gestantes. Além disso, aumenta a flexibilidade, fortalece os músculos, gera consciência corporal, relaxamento e respiração mais adequada. Dessa forma a prática do Pilates favorece o bom desenvolvimento da gestação, prevenindo dores e desconfortos e auxiliando no trabalho de parto”, revela a fisioterapeuta.

fisioterapeuta Stella Vilella, proprietária de uma clínica de Estética, Emagrecimento e Pilates, em Caçapava (Arquivo Pessoal)

Especialista orienta prática do pilates como benefício as grávidas

Arquivo Pessoal

A gestante de 41 anos, Andrea de Oliveira Lima, grávida de oito meses do primeiro filho, optou pelos exercícios do Pilates para controlar a ansiedade e fortalecer um músculo das nádegas para evitar dores no nervo ciático. “Comecei a praticar Pilates assim que descobri a gravidez e já se passaram sete meses. Hoje, me sinto mais tranquila e menos ansiosa para o parto devido a técnica aplicada de respiração. A minha postura também melhorou e a dores diminuíram muito”, confessa Andrea.

No Pilates, os músculos do “core” e assoalho pélvico são sempre recrutados, garantindo o fortalecimento. “Para a gestante isso faz toda a diferença, pois são músculos que irão sustentar melhor a coluna, já que o centro de gravidade se altera totalmente com o aumento da lordose lombar, minimizando as dores lombares comuns na gestação. Os exercícios também irão evitar a incontinência urinária com o fortalecimento do períneo, e ajudar no trabalho de parto e na recuperação”, explica Stella Vilella.

A especialista listou os 10 principais benefícios da prática do Pilates para as futuras mamães. Confira:

1 – Ajuda na postura e no fortalecimento da região lombar;

2 – Redução de dores musculares;

3 – Melhora na qualidade do sono, o que consequentemente aumenta a energia diária;

4 – Fortalecimento dos músculos pélvicos, o parto em si, é facilitado pois a futura mamãe aprende a controlar a zona pélvica;

5 – Aumento da resistência física, proporcionando mais agilidade e controle do peso;

6 – Melhora na respiração, profunda e controlada – indicada para a hora das contrações e do próprio parto;

7 – Melhora na circulação sanguínea;

8 – Mais relaxamento aliviando os sintomas de cansaço;

9 – Interação social com outra grávidas;

10 – Rápida recuperação pós-natal.