Envie sugestões para circuitoturisticormvale@meon.com.br

Jacareí

Fio marrom turismo circuito turistico

Fio marrom turismo circuito turistico

Jacareí, para sempre no seu coração e na sua memória

jacarei_solar_gomes_leitao_turismo_divulgacao_prefeitura

Solar Gomes Leitão, que completou 160 anos em novembro de 2017, abriga o MAV (Museu de Antropologia do Vale do Paraíba)

Divulgação/PMJ

Jacareí conquistou uma identidade própria, única na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba). Ao mesmo tempo em que se posiciona como importante polo industrial do Estado, a cidade reconhece o valor da sua cultura, das suas tradições e do se patrimônio histórico e natural.  

A identidade jacareiense está presente na arquitetura de igrejas e casarões antigos e também em prédios modernos como o EducaMais,  projetado pelo arquiteto Ruy Ohtake. Está nos teatros, nos museus e nas festas tradicionais.

Está na moda de viola na praça, no Mercado Municipal, no intenso calendário de eventos, nas quermesses de junho e no bolinho caipira que se tornou patrimônio imaterial do município. Jacareí tem orgulho da sua alma rural.

Isso tudo já colocaria o município no roteiro de qualquer viajante apaixonado por cultura, mas a cidade ainda tem muito mais a oferecer.

Jacareí também é natureza, é qualidade de vida. A Represa do Jaguari, o Viveiro Municipal ‘Seo Moura’, o Parque da Cidade, o Parque dos Eucaliptos, as diversas  trilhas de cicloturismo e os grandes haras instalados na cidade fazem de Jacareí um paraíso para os amantes do ecoturismo.

Fio marrom turismo circuito turistico

História

Os documentos históricos de Jacareí registram o início de um povoamento em 1652, com o nome de Nossa Senhora da Conceição da Paraíba, pela iniciativa de Antônio Afonso e seus três filhos. Em 22 de novembro de 1653, o local foi elevado a vila pelo donatário da Capitania de Itanhaém, dom Diogo de Faro e Sousa, desmembrado da antiga vila de Mogi das Cruzes. Tornou-se cidade em 3 de abril de 1849.

Antigo caminho para as Minas Gerais, usando o Rio Paraíba do Sul, Jacareí passou de humilde pousada colonial de tropeiros, ao longo dos anos, para cidade progressista, a partir de 1790.

Segundo pesquisas, o núcleo inicial da cidade está nas redondezas da Capela do Avareí (1728) e, depois, nas redondezas do Largo da Matriz (século XIX), que foi urbanizado na década de 1930. O Largo da Matriz continua, desde aquela época, palco das festas em homenagem à padroeira da cidade, Nossa Senhora da Imaculada Conceição. O dia da padroeira é 8 de dezembro, feriado municipal. Em 1920, a igreja passou por uma reforma, na qual foram impressos os seus traços atuais.

Outro monumento histórico da cidade é a Santa Casa de Misericórdia, com suas instalações oficializadas em 1850. A edificação foi construída graças aos donativos arrecadados e pelo trabalho gratuito dos negros escravos, cedidos pelos senhores abastados. Em 1854, terminada a primeira parte da construção e feitas as instalações preliminares, a Santa Casa começou a funcionar. O Brasão, a Bandeira e o Hino Oficial da cidade foram instituídos por lei municipal em 1952, 1968 e 1969, respectivamente.

patio_dos_trilhos_jacarepi_turismo_foto_juliana_branco_fcvbsp_divulgacao

Pátio dos Trilhos, espaço integra o patrimônio da cidade e  é palco de atividades culturais

Divulgação/PMJ

Origem do nome

Antes da criação da Vila, os que aqui viviam eram chamados simplesmente de “Moradores da Paraíba”, numa referência ao rio.

O primeiro nome oficial, “Nossa Senhora da Conceição da Paraíba” vem da religiosidade portuguesa e no culto à Imaculada Conceição.

Acredita-se que a denominação atual, de origem tupi-guarani, tenha surgido antes de 1710, de forma popular e espontânea, sendo agregada, posteriormente, ao nome oficial, com pequenas alterações ao longo do tempo: Yacarahy, Jacarahy, Jacarehy e finalmente Jacareí. O nome teria surgido para distinguir nossa Vila das Vilas de Taubaté e Guaratinguetá, que também eram chamadas de Vilas do Paraíba.

Existem duas versões para o nome: uma corruptela de “Y-agûa-yerê-ei” que significa “rio-de esquina-e volta desnecessária” haja vista que o rio Paraíba é sinuoso e em determinado local faz uma grande curva, indo em direção contrária ao curso normal. Entretanto, aquela mais aceita diz que o nome vem de “yacaré-y”, que significa “água ou rio de jacarés”, da época que esses enormes répteis habitavam o rio Paraíba e lagoas próximas. Em 1960, nos fundos da Escola Agrícola ainda eram encontrados jacarés nativos.

Jacareí

videos_verde
agenda_verde_1
o_que_conhecer_verde_2

Raio x

Prefeito
Izaias José de Santana

 

População
População estimada [2017]: 229.851 pessoas
População no último censo [2010]:  211.214 pessoas/

Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2015]: 3,3 salários mínimos
Pessoal ocupado [2015]: 54.979 pessoas
População ocupada [2015]: 24,3 %

Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]: 98,3 %
Ideb – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]: 6.3
Ideb – Anos finais do ensino fundamental [2015]: 4.8

Economia
PIB per capita [2015]: R$ 47.078,28 
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]: 56,3 %
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]: 0.777

Saúde
Mortalidade Infantil [2014]: 9,73 óbitos por mil nascidos vivos
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]: 37 estabelecimentos

 

Hino

Antonio Afonso homem eterno o fundador, o pai e o herói deste torrão gentil e mui terno que a grandeza da Pátria constrói! Berço puro de filhos brilhantes, tradição de inegável valor, teu passado foi feito de instantes de trabalho, de força e de amor!

"Morada do Progresso" luto por ti! Cidade-paz Jacareí! E bem sei que o futuro não dista, novamente serás grande "Atenas Paulista".

És terra e a todos encanta - E ver teu Rio Paraíba altaneiro é perceber que o vento nos canta grande ventura em ser brasileiro! Os teus bairros tranquilos, serenos, tuas praças e teus cidadãos que são negros, são loiros, morenos, sempre iguais como puros irmãos!

E a tua alma é um sonho brilhante, pra conduzir teu povo feliz! És bela flor do Vale gigante, bem como orgulho deste País! Lar de escolas, de fé e de igrejas, de comércio tão firme e leal! Lar da indústria, é preciso que sejas deste Vale a incomum Capital!

Letra
Benedito José Mendes Silva

Melodia
Messias Santos

Fio marrom turismo circuito turistico

Banner Circuito Turistico RMVale Turismo