img_20190406_154719

Cerveja Jacarehy produzida artesanalmente na cidade e, ao fundo, banner com selo da Terra da Cerveja

Foto: Divulgação

Na década de 80, quando duas grandes fábricas de cerveja se instalaram em Jacareí, a cidade passou a ser conhecida como a “Capital da Cerveja” do Vale do Paraíba. O título era exibido com orgulho a moradores e visitantes em outdoors instalados na entrada da cidade.

Esta vocação cervejeira, agora revitalizada pela força das cervejas artesanais, motivou a criação do projeto “Jacareí, Terra da Cerveja”, lançado pela prefeitura para estimular o turismo na cidade.

“Implantamos uma série de ações de fomento à produção artesanal da bebida e à cultura cervejeira. Além dos festivais e eventos para degustação, criamos leis de incentivos e realizamos cursos e workshops sobre cerveja artesanal, para incentivar a formação de novos cervejeiros e atrair os apreciadores da bebida para nossa cidade”, disse Daniela Cambuzano, diretora de turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Jacareí.

O selo Jacareí Terra da Cerveja foi oficialmente lançado no último mês de maio, mas desde o ano passado o município realiza eventos para propagar a cultura cervejeira, entre eles o Festival da Cerveja de Jacareí, a Feira da Cerveja Artesanal de Jacareí, e a lei de incentivo fiscal para instalação de novas microcervejarias artesanais e de brewpubs.

terra_da_cerveja_gilmour_7

Wilson Moura, sócio da Gilmour Beer

Foto: Divulgalção

A prefeitura pretende ainda criar um tour cervejeiro, para levar turistas interessados em conhecer a produção de cerveja.
Para incrementar o roteiro turístico, Daniela almeja fazer parcerias com a Heineken e a Ambev, como chamam hoje as indústrias instaladas nos anos 80. Atualmente, as duas empresas não abrem suas unidades em Jacareí para visitação turística.
Segundo Daniela, a nova legislação já está dando resultados e cervejeiros artesanais procuram a prefeitura interessados na oportunidade.

Um desses empreendedores jacareienses é Wilson Moura. Ele é proprietário da Gilmour Beer e possui uma taphouse, que em breve pretende transformar em brewhouse (se você não entendeu nada, veja o significado desses termos abaixo).

“Com incentivos fiscais e apoio, ficou bem mais fácil abrir uma cervejaria artesanal ou um brewpub em Jacareí. Eu acho essa iniciativa importantíssima, não apenas para o setor cervejeiro, mas também para o turismo de Jacareí, vai incrementar a economia.”

terra_da_cerveja_vista_geral_de_jacarei

Vista geral da cidade de Jacareí

Foto: Alex Brito/Divulgação/PMJ


Outro cervejeiro entusiasmado com o mercado é Jessé de Moraes, sócio da Jacarehy Cervejaria Artesanal, que também está prestes a abrir um brewpub. “A produção da cerveja artesanal estava crescendo na região, mas não na nossa cidade, que era denominada Capital da Cerveja por conta das duas indústrias de grande porte. O cervejeiro artesanal, caseiro, não tinha força, mas isso agora está mudando”, afirma Jessé.

Tanto a cervejaria Jacarehy quanto a Gilmour são chamadas de ciganas, pois não possuem fábrica própria e produzem seus rótulos em espaço alugado dentro de cervejarias legalizadas. Ambos distribuem os produtos em Jacareí e região.

Entenda o significado de palavras usadas por cervejeiros

Brewpub e Tap: Brewpub é um bar com fabricação de cerveja dentro do estabelecimento. Uma das grandes vantagens para os consumidores é a oportunidade de degustar uma cerveja ‘fresca’, sem risco de deterioração por conta do transporte ou armazenamento inadequados. Já a tap house é um bar especializado na venda de cerveja artesanal, podendo ou não ser de marca própria, mas não produzida no local.

Cigana e caseira: Cervejaria cigana é aquela que não tem fábrica própria, o cervejeiro aluga instalações de uma fábrica de outra empresa para produzir a sua própria marca, com sua própria receita. A bebida é registrada no MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e pode ser vendida. Já a caseira, como o próprio nome diz, é aquela produzida em casa, para consumo próprio, não tem registro e não pode ser comercializada.

foto_cerveja_jacarehy_p_20190529_184804

Jessé de Moraes ao lado dos sócios da Jacarehy Cervejaria Artesanal

Foto: DIvulgação


Conheça os diferentes estilos de cerveja

Pilsen
Um estilo derivado da família Lager, de cor clara, graduação alcoólica entre 4,5% a 5%, refrescante. Que pode ou não conter cereais não maltados, tais como arroz e milho. Levemente amarga, tem espuma cremosa e branca.

American IPA
Derivação americana de um dos estilos mais conhecidos das família das Ales (cervejas de alta fermentação). Seu diferencial é a grande adição de lúpulo para aroma, porém mantendo o perfil de cerveja forte tanto na graduação alcoolica como no amargor.

Weizenbier
Também chamada de Hefeweizen, Weissbier ou Hefeweissbier, é um tipo de cerveja feita de malte de trigo, malte de cevada, lúpulo e levedura. Graduação alcoolica entre 4% a 5%, cor amarela e turva, aroma que pode conter toques de banana e/ou cravo

Stout
Cervejas de alta fermentação, produzida com bastante malte torrado, o que lhe confere alto/médio corpo e sabor tostado, além de uma cor muito escura. São consideradas cervejas fortes, com teor alcoolico mais elevado, que causam sensação de aquecimento, ótimas para serem consumidas no inverno.

terra_da_cerveja_gilmour_5

Cervejas artesanais produzidas pela Gilmour, de Jacareí

Divulgação



RAIO-X*

57% dos consumidores preferem beber pequenas quantidades de cerveja cara, em vez de grandes quantidades de cerveja barata. Esse comportamento é mais perceptível entre os mais ricos

42% dos consumidores mencionaram “um novo sabor/sabor inovador” ao se referirem às motivações para experimentar novos tipos de cerveja; razão mais comum entre aqueles de 18 a 24 anos (53% deles)

14 bilhões de litros de cerveja e chope são consumidos por ano no Brasil, que é considerado o terceiro maior produtor da bebida no mundo

27 bilhões de dólares por ano é o volume movimentado pelas cervejarias artesanais ns Estados Unidos. No Brasil, não há dados específicos sobre a economia das empresas artesanais

*(Fontes: Pesquisa da Mintel/2018 e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento