demonios_da_garoa_divulgacao

Grupo Demônios da Garoa se apresenta na segunda-feira (24)

Foto: Divulgação

 

Conjugando a mesma área, o Museu Felícia Leirner e Auditório Cláudio Santoro tem programação para todos os dias do feriado que também se estende para outros dias do mês.

Nos dias 16, 22 e 23 tem Contação de História Interativa: Pierrot, Colombina e Arlequim. Inspirado na mais conhecida história de amor de Carnaval, o público será convidado a dar vida ao Pierrot, à Colombina e ao Arlequim em uma divertida peça com estilo teatral Commedia dellArt, por meio de uma caracterização com adereços e com o acompanhamento da marchinha que conta a história desse triângulo amoroso e de um baile de carnaval. No dia 16, das 15h às 16h e 22 e 23, das 11h às 12h. Ingresso R$10 inteira e meia R$5. 

Na sexta-feira de carnaval (21) das 16h30 às 18h00 acontece a atividade “Fora da Caixa” onde a programação deste espaço será levada ao público juntamente com interações artísticas no bairro de Abernéssia. 

No sábado (22), a Charanga da Folia traz a essência do Carnaval popular com uma banda tradicional, que é composta por bumbo, caixa e naipe de sopro com saxofone, trompete e souzafone. Os músicos tocarão e cantarão de forma itinerante, percorrendo os espaços designados para a brincadeira e interagindo com o público. No repertório, as marchinhas tradicionais reverenciam esta que é a maior festa popular do Brasil. A banda é formada por músicos que atuam no Vale do Paraíba e participam ativamente do Carnaval da região. Conta com Ari Pereira voz, bumbo e violão, moringa d’Xoroque, caixa e percuteria, Gilson Morais no saxofone, Douglas Drumond no trompete e Vinícius Castro com o souzafone. Sábado das 16h às 17h30 e ingressos custam inteira R$10 e meia R$5.

Museu e Auditório recebem, no sábado de Carnaval, o teatro infantil “Chiquinha Gonzaga, A Menina Faceira”. O espetáculo conta as diversas facetas da artista, como a Chica Menina, a Chica Moça e a Chica Senhora. Ainda, a partir do seu universo musical, apresenta a história da famosa compositora por meio de três vendedores de rua, acompanhados por um pianeiro da época. Bonecos com instrumentos encenam algumas peripécias da infância, situações pitorescas da vida e momentos lúdicos das criações de Chiquinha.

A peça recebeu a indicação de melhor dramaturgia pelo Prêmio São Paulo de teatro para a infância e juventude e também indicação de melhor espetáculo pelo Guia da folha. Além de receber o Prêmio PROAC Circulação do Estado de São Paulo. O horário é das 19h às 19h50 com classificação Livre. Entrada inteira R$ 20, meia R$ 10 e jordanense R$ 15. 

Nos dias 23, 24 e 25 tem matinê no Museu e Auditório com o Grupo de Marchinhas de Campos do Jordão. Os músicos farão um cortejo pelo museu, até à Concha Acústica, animando os visitantes com trompetes, trombone, bumbo, bateria, teclado e vocal, além de interpretar sucessos dos carnavais de rua como “Allah-Lá-Ô”, de Haroldo Lobo-Nássara, “Abre Alas”, de Chiquinha Gonzaga e “Mamãe Eu Quero”, de Jararaca-Vicente Paiva. Durante as apresentações o público será convidado a confeccionar suas máscaras para cair na folia junto à equipe de educadores.De domingo à terça-feira, das 16h às 17h30. Entrada no dia 23 gratuita e 24 e 25 inteira R$10 e meia R$5.

No domingo de Carnaval (23), o Museu e Auditório abrigarão um espetáculo que traz um novo sentido para animação cultural. Mais do que apenas resgatar o passado, Furunfunfum no Carnaval pretende conectar os tão memoráveis “Carnavais do Passado” aos da atualidade. O espetáculo é, em primeiro lugar, um baile de Carnaval para crianças de todas as idades. É uma festa diferente, conduzida por músicos-atores, por meio de canções carnavalescas de diferentes épocas que serão interpretadas ao vivo. Horário das 19h às 20h e entrada inteira R$30, meia R$15 e jordanense R$20.  

Demônios da Garoa

No dia 24 de fevereiro  o Museu e Auditório receberão o grupo Demônios da Garoa. Reconhecido no Guinness Book, em 1994, como o conjunto mais antigo em atividade no mundo e, atualmente, composto por Izael (timba), Sérgio Rosa (afoxé), Ricardinho (pandeiro), Canhotinho (cavaquinho) e Dedé Paraizo (violão sete cordas), o Demônios da Garoa possui um estilo e uma marca própria na forma de interpretar com humor o falar e o cotidiano do paulista. Há 76 anos, agradam públicos de todas as idades, com suas vozes inconfundíveis, arranjos bem estruturados e repertório exclusivo. Das 19h às 19h40, o grupo Harmonia Band estará no foyer do Auditório para recepcionar o público do show do Demônios da Garoa. A banda de abertura apresentará em seu repertório as tradicionais marchinhas de Carnaval. Ingressos, inteira R$70, meia R$35 e jordanense R$50.