Envie sugestões para circuitoturisticormvale@meon.com.br

Banner Circuito Turistico RMVale Turismo

Fio marrom turismo circuito turistico

Fio marrom turismo circuito turistico

Campos do Jordão, a Suíça brasileira

campos_do_jordao3

Localizada na Serra da Mantiqueira, a uma altitude de 1.628 metros, a cidade de Campos do Jordão foi apelidada de Suíça brasileira e se tornou um dos principais destinos brasileiros de inverno, atraindo turistas do país todo.  No mês de julho, a cidade recebe o tradicional Festival de Inverno, que se consolidou como o maior e mais importante festival de música clássica da América Latina.

A cidade, porém, tem muito mais que boa música e baixas temperaturas. Campos é um paraíso ecológico e gastronômico e ainda oferece inúmeras atrações turísticas e recreativas.   
A gastronomia sofisticada, as deliciosas compotas e os chocolates e cervejas produzidos na própria cidade são atrações à parte e devem ser apreciados mesmo por quem opta por uma permanência mais curta na cidade.

 No centro turístico, as construções em estilo alpino criam o cenário propício para os turistas curtirem o clima 'europeu'.  

Entre junho e julho, mais de um milhão de turistas lotam os restaurantes, bares e o comércio da cidade. Mas no outono já é possível apreciar temperaturas amenas e as lindas paisagens típicas desta estação, quando as árvores dão um colorido especial à cidade, anunciando que o inverno está próximo.

Fio marrom turismo circuito turistico

História

Em 20 de setembro de 1790, Inácio Caetano Vieira de Carvalho, tendo obtido carta de Sesmaria de três léguas nos campos do Capivari, no alto da serra da Mantiqueira, neles instalou a Fazenda Bonsucesso. Desde então, por questão de divisas, passou a ser hostilizado por João Costa Manso, sesmeiro da Fazenda São Pedro, que abrangia a região onde está a atual cidade mineira de Delfim Moreira.

De simples luta entre vizinhos, os acontecimentos foram evoluindo para a luta aberta entre as capitanias de São Paulo e Minas, por questões de limites. Vieira de Carvalho defendia os direitos de São Paulo e tinha o apoio integral das autoridades de Pindamonhangaba e da capitania, e Costa Manso, embora paulista, defendia os direitos de Minas e contava com o apoio das autoridades mineiras que, na luta, intervinham com forcas armadas.

Com a morte de Vieira de Carvalho, em 1823, e a de Costa Manso, ocorrida no mesmo ano, a luta, praticamente, cessou. Os herdeiros de Vieira de Carvalho venderam a Fazenda Bonsucesso ao Brigadeiro Jordão, que faleceu antes de conhecê-la, embora tivesse mudado o nome da propriedade para Fazenda Natal. Esta ficou conhecida como os 'Campos do Jordão', devido ao hábito de ligar-se o nome do proprietário à propriedade. Finalmente o nome foi oficializado em homenagem ao Brigadeiro Manoel Rodrigues Jordão.

Em 29 de abril de 1874, Mateus da Costa Pinto adquiriu alguns lotes à beira do Rio Imbiri e a data passou a ser considerada a data oficial de fundação do município. A partir do final do século XIX, a região adquiriu a fama de ser um local indicado para o tratamento de doenças do pulmão, devido a seu excelente clima. 


Nas décadas de 1920 e 1930, começaram a ser construídos os primeiros sanatórios, dedicados ao tratamento de doenças pulmonares. Em 1934, Campos do Jordão emancipou-se de São Bento do Sapucaí.  A partir da década de 1950, o avanço da medicina fez com que a tuberculose deixasse de ser uma doença tão perigosa. Com o desenvolvimento da penicilina, a partir da década de 1960 o tratamento contra a tuberculose passou a ser facilitado.

Com isso, a cidade passou a desenvolver o turismo. Com a inauguração do Palácio Boa Vista, em 1964, e do Festival de Inverno de Música Clássica, em 1970, a cidade passou a ser considerada referência no turismo de inverno no Brasil, posição que mantém até hoje.

Até 1943, o município foi constituído de dois distritos: Campos do Jordão e Santo Antônio do Pinhal.  Em 1944, Santo Antônio do Pinhal voltou a ser incorporado a São Bento do Sapucaí.

Fonte: IBGE



Raio-X

campos_do_jordao_foto_govsp_24



Prefeito

Frederico Guidoni Scaranello (2017 - 2020)

População

População estimada [2017]: 51.454 pessoas 
População no último censo [2010]: 47.789 pessoas 

Trabalho e Rendimento

Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2015]: 2,1 salários mínimos 
Pessoal ocupado [2015]: 15.112 pessoas 
População ocupada [2015]: 29,7 % 

Educação

Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]: 97,1 % 
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]: 6 
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]: 5 

Economia

PIB per capita [2015]: R$ 21.495,06 
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]: 61 %
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]: 0.749 

Saúde 

Mortalidade Infantil [2014]: 16,53 óbitos por mil nascidos vivos 
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]: 18 estabelecimentos

Fio marrom turismo circuito turistico

Banner Circuito Turistico RMVale Turismo